Caboclinhos

Caboclinhos - Foto: Marina Silva
Caboclinhos - Foto: Marina Silva

Pessoas fantasiadas de indigenas, com pequenos instrumentos de sopro e pifanos, que percorrem as ruas em dias de carnaval. Os participantes executam um bailado primário, ritmado, ao som de pancadas de flechas nos arcos, fingindo ataque e defesa, numa série de saltos e simples troca-pés.

Não há enredo nem fio temático no bailado, cuja significação visível é a apresentação das danças indígenas aos europeus, nos dias de festa militar ou religiosa. É uma reminiscência do antigo desfile indígena, com andança, os instrumentos de sopro e o ruído dos arcos e flechas. Eles simulam um combate entre tribos inimigas.

Os nomes dos figurantes variam, em torno de: cacique, caboclo velho, pantaleão, mestre e contramestre. São grupos de homens e mulheres, com cocares de penas de ema, pavão e avestruz. São caboclos que evoluem nas ruas em duas filas, ao som dos estalidos secos das preacas - um objeto que reproduz o arco e a flecha e que emite um estalido quando percutido.

A manifestação dos caboclinhos é uma representação do povo indígena e é, também, um dos mais antigos bailados populares do Brasil. Os caboclinhos preservam passos e danças nativas que se somaram às influências européias e negras.

Os personagens dos caboclinhos são o cacique e sua mulher, o capitão e o tenente, o guia e o contra-guia, a mãe-da-tribo, os perós (indiozinhos), o porta-estandarte, os cablocos, os caçadores e o pajé. A orquestra é formada pela inúbia (gaita de taquara), os caracaxás, o tarol e o surdo, além das dezenas de preacas que estalam num ritmo frenético.

Onde assistir: Itaparica - dia 7 de janeiro, festa da Independência de Itaparica;Camamu – 2 de julho;Nazaré – 2 de julho;Itacaré – 2 de julhoMucuri – 19 de março, festa de São José.

Caboclinhos - Foto: Marina Silva
Caboclinhos - Foto: Marina Silva
 Veja também
São personagens fantasiados, que saem às ruas em meio asos festejos carnavalescos. Cada membro porta uma mascara de papelão coloridaSaiba mais
Grupo de indivíduos, onde cada um coloca uma peneira sobre a cabeça à um cabo de vassoura, atravessado nas costas e coberto por um lençol branco, com ênfase carnavalesca.Saiba mais
É um evento com ênfase no município de Ilheus, cuja realização se dá todos os anos na primeira semana de janeiro, em homenagem a São Sebastião, na Hinstância Hidromineral de Olivença.Saiba mais
Destinos Bahia
Publicidade