Visite Nilo Peçanha
Rio de Nilo Peçanha - Foto: Iregiões
Rio de Nilo Peçanha - Foto: Iregiões

A cidade teve origem em 1565, a partir de uma vila chamada Santo Antônio de Boipeba, que não sobreviveu ao ataque dos indígenas. Em 1618, foi criada a freguesia de Divino Espírito Santo de Boipeba. Em 1930, passou a se chamar Nilo Peçanha. A pesca é atividade importante no município: usa-se munzuá (feito de palha) para capturar pitus e outros crustáceos no Rio das Almas, enquanto o robalo é pescado com tarrafas. Na região são também utilizadas outras modalidades de pesca, como linhas de arrasto e “grosseira” (corda estendida de lado a lado do rio, com vários anzóis).

O município tem dois povoados com comunidades remanescentes de antigos quilombos, onde a população é essencialmente negra: Boitaraca e Jatimane, esse último, passagem obrigatória para quem vai à Praia de Pratigi pela estrada asfaltada.

Existe na região um tradicional grupo folclórico, Zambiapunga, que se apresenta ao longo do ano, acompanhado pelo som de enxadas vibradas por percussão, de tambores e de búzios soprados. Essa manifestação folclórica também tem sua origem na cultura africana: era a forma como os ancestrais negros pediam a proteção divina para as suas colheitas. Um cortejo de mascarados desfila na madrugada de 1ª de novembro, dia de Todos os Santos, despertando a população.

Conheça mais sobre Nilo Peçanha
Fotos Nilo Peçanha
Destinos Bahia
Publicidade