EnglishPortuguese
O que fazer em Nazaré
Feira dos Caxixis - Foto: Tatiana Azeviche - Setur-Ba (Licença CC-BY-SA-30)
Feira dos Caxixis - Foto: Tatiana Azeviche - Setur-Ba (Licença CC-BY-SA-30)

Centro Histórico
A cidade possui belo casario onde se destacam a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Nazaré, o Sobrado dos Arcos, com tombamento estadual, o Paço Municipal, a Igreja de São Roque, a Santa Casa da Misericórdia, o Solar dos Sampaio e a Ponte da Conceição que, no século passado, era a única a ligar as duas partes da cidade, separadas pelo rio Jaguaripe. A Estação Ferroviária Alexandre Bittencourt chama a atenção pelo estilo neogótico, com alguns detalhes neoclássicos. A Estação teve grande importância no século passado, quando a cidade era um importante centro de abastecimento do Recôncavo. Hoje funciona no prédio o Centro de Artesanato e um Posto de Informações Turísticas. O Cinema Rio Branco, inaugurado em 1927 e reinaugurado recentemente, também se destaca como o mais antigo da América Latina em funcionamento e um dos poucos exemplares do estilo art-nouveau no Nordeste.
Duração: duas horas.
Como chegar: as edificações históricas da cidade estão concentradas na margem esquerda do rio Jaguaripe.
Como chegar: centro de Maragogipe.

Cachoeira do Roncador
O rio Copioba forma uma queda d´água seguida de corredeiras e um poço natural, muito bem protegidos por mata ciliar. O local é freqüentado pela população jovem de Nazaré, especialmente nos finais de semana. Fica situada nos limites da fazenda Copioba. Subindo o morro por uma trilha na margem esquerda do rio para, em seguida, atravessar a cancela da propriedade, avista-se o que parece ser, de longe, uma boca de caverna. Na verdade, um riacho escavou a pedra em meio à mata, formando uma queda de cerca de 3 metros, um refúgio que oferece banho privativo e revigorante.
Duração: duas horas.
Como chegar: saindo de Nazaré 4 km pela BA-001, em direção ao Terminal de Bom Despacho, entroncando à esquerda numa estrada de barro em direção a Copioba-Açu, seguindo por mais 1km.

Morro do Silêncio
Mirante natural na periferia da cidade de onde se avista toda a área urbana e rural. No local foi instalada a imagem de Jesus de Nazaré, com 15 metros de altura, do artista plástico Félix Sampaio. O local dispõe de infra-estrutura turística, com galeria de arte, loja de artesanato e lanchonete.
Duração: 40 minutos.
Como chegar: situado na periferia norte, sendo avistado de qualquer ponto da cidade.

Feira dos Caxixis
Realizada há mais de cem anos durante a celebração da Semana Santa. Os oleiros do distrito de Maragogipinho (município vizinho de Aratuípe) comercializam minúsculos objetos de barro, peças utilitárias e de decoração, em cerâmica. A Feira dos Caxixis acontece sempre a partir da Quinta-Feira Santa, na praça dos Arcos. Hoje, a feira abriga também barracas de comidas e bebidas típicas, além de atrações musicais convidadas. O evento dura até o Sábado de Aleluia, antecedendo a micareta (carnaval fora de época) da cidade.
Duração: sempre a partir da Quinta-feira Santa, durante a Semana Santa.
Dica: ajoelhe, reze e depois caia na folia.
Como chegar: a feira acontece no centro da cidade.

Maragogipinho
Distrito do município vizinho de Aratuípe, é um pequeno vilarejo habitado por dezenas de oleiros que mantêm a tradição de confeccionar peças em barro. A cerâmica do local é famosa e muito interessante. São talhas, porrões, moringas, louças diversas, objetos de decoração, enfim, uma série de peças feitas em torno manual e assadas em forno, também artesanal. A habilidade dos ceramistas impressiona. Cada um chega a fazer de 700 a 1.200 caxixis num dia. As olarias se localizam à margem do rio Jaguaripe.
Duração: tempo livre.
Dica: é possível fazer o passeio de barco, a partir das cidades de Nazaré, Jaguaripe ou ainda Cacha-Pregos, na ilha de Itaparica. Observe o manguezal e os pescadores no rio Jaguaripe.
Como chegar: a partir de Nazaré 5km, pela BA-001 ao sul, entroncando à esquerda para o distrito do município de Aratuípe, Maragogipinho, percorrendo mais 5 km também asfaltados. Este último trecho é bastante sinuoso.

Fazenda Senhor do Bonfim
De Salvador, 56 km via ferry-boat. Casa grande, senzala e engenho compõem o conjunto arquitetônico do final do século XIX, muito bem preservado pelos proprietários. Antigamente o local era conhecido por Engenho São José e seu principal patrimônio é uma roda d´água e moenda de fabricação inglesa. Alambique típico da região, onde a cachaça é feita de forma artesanal à base de melaço de cana, sem a utilização de produtos químicos. O processo de fabricação da aguardente dura, em média, 15 dias. Aberta à visitação turística, não há quem vá embora sem adquirir a aguardente produzida no local.
Duração: uma hora.
Dica: antes de conhecer o processo de fabricação da aguardente, converse com a proprietária sobre a história da fazenda.
Como chegar: a partir de Nazaré e em direção a Santo Antônio de Jesus, percorre-se 5 km de via asfaltada; encontra-se uma via rural à direita, atravessando o rio Jaguaripe por uma ponte antiga de concreto. Virar à esquerda e seguir por 500 metros.

Conheça mais sobre Nazaré
Destinos Bahia
Publicidade