O que fazer em Itaparica
Igreja Matriz vista do mar - Foto: Jota Freitas - Setur-Ba (Licença: cc-by-sa-3.0)
Igreja Matriz vista do mar - Foto: Jota Freitas - Setur-Ba (Licença: cc-by-sa-3.0)

Centro Histórico
A Fortaleza de São Lourenço fica no extremo norte da Ilha, em um local conhecido antigamente como Ponta da Baleia. Sua localização estratégica impedia o desembarque de inimigos no único porto natural da Ilha, além de proteger e abrigar as embarcações que abasteciam a cidade através do Recôncavo ou da Barra do Jaguaripe.
Duração: tempo livre.
Dica: aproveite para andar a pé no Centro Histórico, que tem ruas amplas e arborizadas.

Fonte da Bica
Como chegar: localizado no centro de Itaparica, que fica a 9 km do Terminal de Bom Despacho, pelas BAs-001, 532 e 533. É famosa por sua água rejuvenecedora. A fonte foi construída em 1842 e a cidade oficializada como Estância Hidromineral, em 1937 - única do país à beira-mar. A água possui indiscutíveis propriedades medicinais em sua composição. Diurética e digestiva, a água é utilizada com sucesso nos distúrbios gastrointestinais, litíases renais e biliares, colites, angeo-colites e polinevrites. A nascente fica oculta no morro de Santo Antônio.
Duração: tempo livre
Dica: leve um copo para beber água na fonte, principalmente após as refeições.
Como chegar: a partir do Centro Histórico, a pé ou de automóvel, a fonte fica no final do Cais Oeste, na avenida 25 de Outubro.

Ilha do Medo
Situada a 3,5 km ou 1,8 milhas náuticas da ponta de Itaparica, a Ilha do Medo é a primeira Estação Ecológica da Baía de Todos os Santos, tombada oficialmente por lei municipal, em 1991. Ambientalmente caracterizada por significativo sistema estuarino associado a remanescentes de vegetação de restinga e bosque de árvores de mangue.
Duração: duas horas. A travessia dura entre 10 e 30 minutos, a depender da embarcação.
Dica: melhor ir com a maré cheia por causa dos bancos de areia.
Como chegar: de barco, a partir da cidade de Itaparica.

Presente de Iemanjá
Também na Ilha de Itaparica, Iemanjá é homenageada no dia 2 de fevereiro. Por volta das 17 horas, um foguetório anuncia a saída do presente de Iemanjá do Terreiro Omon Ilê Aboulá – mais conhecido como candomblé de Babá ou dos Eguns no Alto da Bela Vista, quando um grande cortejo, formado por mães e filhas-de-santo, veranistas, turistas e nativos da Ilha, leva balaios com oferendas até a praia de Ponta de Areia.

Conheça mais sobre Itaparica
Destinos Bahia
Publicidade