Pontos Turísticos em Rio de Contas
Casario colonial - Foto: Tatiana Azeviche - Setur-Ba (Licença cc-by-sa-3.0)
Casario colonial - Foto: Tatiana Azeviche - Setur-Ba (Licença cc-by-sa-3.0)

Cachoeiras

Cachoeira do Fraga

É o cartão postal da cidade. Fica na saída do município, do lado direito da estrada que vai para Livramento do Brumado. Formada pelo Rio Brumado, tem vários saltos que caem em bacias moldadas pela natureza em três níveis diferentes, ótimas para nadar.

Ecoturismo

Pico do Barbado

É o ponto culminante do Nordeste brasileiro, com 2.088 metros. É uma área de proteção ambiental por sua riqueza de fauna e flora.

Pico do Itobira

Com 1.970 metros, é o segundo pico mais alto do Estado e dele se avista uma das mais belas paisagens dos gerais do Mucugê.

Povoados de Bananal e Barra

Os povoados de Bananal e Barra são núcleos étnicos, habitados apenas por negros descendentes de escravos, que vivem da agricultura e do artesanato.

Povoado de Mato Grosso

O povoado de Mato Grosso, o mais alto do estado, localizado a 1.500 metros de altitude, é outro núcleo étnico, habitado apenas por brancos descendentes de portugueses que se tornaram os grandes abastecedores de frutas, verduras e flores da região.

Lagoas

Barragem do Rio Brumado

Lago artificial, ideal para banho, pesca e esportes aquáticos.

Trekking

Trekking e Alpinismo no Pico das Almas

Os amantes do alpinismo e do trekking tem aí o ponto alto de uma aventura que dura três dias, com direito a acampamento no santuário ecológico do Largo do Queiroz e trekking por riachos e matas onde nasce o Rio Brumado. No final da caminhada, o prêmio: a escalada até o cume do pico, com 1.958 metros de altura.

Trekking em Rio de Contas

Rio de Contas, uma das principais cidades históricas da Bahia, com 287 prédios tombados pelo patrimônio histórico nacional e muito bem conservados, é das mais antigas jóias da Chapada Diamantina, dotada de grande beleza e de acervo valioso.

O município reúne atrativos, como o pico das Almas, um dos pontos mais altos da Bahia, a cachoeira do Fraga, a ponte do Coronel, a Estrada Real e o povoado de Mato Grosso, com suas flores e hortaliças. Situada, geograficamente, ao sul da Chapada Diamantina, Rio de Contas é considerado o segundo pólo turístico da região em termos de infra-estrutura, distante 680 quilômetros de Salvador.

Aventureiros, alpinistas e adeptos de caminhadas encontram em Rio de Contas os mais interessantes passeios ecológicos, que podem durar uma manhã ou até três dias. A cachoeira do Fraga é o cartão postal do município. Fica logo na saída da cidade, do lado direito da estrada que vai para Livramento de Brumado. Formada pelo rio Brumado, a cachoeira do Fraga tem vários saltos que formam bacias, em pelo menos três níveis diferentes, ótimas para nadar. Mais adiante, descendo os 12 quilômetros de serra que separam Rio de Contas de Livramento, está a cachoeira do rio Brumado, com quatro saltos em seqüência, a uma altura de 70 metros.

Nesta mesma direção está a Estrada Real, que liga Rio de Contas a Livramento. A estrada foi construída na época do Império, por ordem de D. Pedro II. Os amantes do alpinismo têm na escalada ao Pico das Almas, o ponto alto desta aventura. O guia de turismo “oficial” de Rio de Contas, Fernando Pinto, organiza pequenos grupos em excursão com duração de três dias, com direito a acampamento no santuário ecológico do Largo do Queiroz e trekking por riachos e matas onde nasce o rio Brumado. No final da caminhada, a escalada triunfante até o pico das Almas, a 1.958 metros de altitude.

Quem ainda tiver fôlego para outra investida do gênero, pode escalar o pico do Itobira, ainda mais alto - 1.970 metros de altitude - e o poço das Andorinhas, no distrito de Arapiranga, a 25 quilômetros da sede do município. O poço fica no alto de uma serra, a 6 quilômetros de Arapiranga.

Conheça mais sobre Rio de Contas
Destinos Bahia
Publicidade