Ecoturismo em Caravelas

Manguezal em Caravelas (Caravelas-Ba) Foto: Barracuda Team
Manguezal em Caravelas (Caravelas-Ba) Foto: Barracuda Team

Instituto da Baleia Jubarte
Sediado em Caravelas, desenvolve diversas atividades a exemplo do Programa de Educação e Informação Ambiental, que trabalha com projetos junto à comunidade, tais como: Patrulha Ecológica, Horta Comunitária, Atividades Comunitárias, Encalhe de Cetáceos, Curso para Mestres e Marinheiros e Curso para Professores. O Projeto Baleia Jubarte, criado em 88 para proteger e estudar essas baleias na época de reprodução e cria, além de apoiar as comunidades litorâneas da região de Abrolhos, conscientizando-as para a preservação do meio ambiente, orienta os turistas na observação das baleias.

O Instituto Baleia Jubarte funciona na rua Sete de Setembro, 178, Caravelas. Aí o visitante pode assistir a vídeos, exposições e adquirir camisetas, cuja renda é reinvestida nos projetos.
O Instituto fica na rua Marechal Deodoro 44, Centro, tel: (73) 297-1148. Aí pode-se assistir a vídeos, exposições e adquirir camisetas, cuja renda é reinvestida nos projetos.

Barra Velha
Trekking com as mesmas características do anterior, com um percurso total de 10 quilômetros. Nesse trecho ocorre a maior concentração de aves da ilha. O banho de mar garante a reposição das forças no final da caminhada.
Duração: um dia. Saída às 6h e retorno às 17h.
Dica: além da roupa de banho, leve roupa longa, repelente, tênis, óculos escuros, chapéu e lanche.
Como chegar: sair de Caravelas, de barco, até a fazenda SPA da Ilha. Percorrer 10 km de trilha, com guia, até a Barra Nova.

Pontal do Sul
Fazia parte da ilha Cassumba, porém a ação das correntes marítimas e fluviais separou a ponta norte da ilha, transformando-a em Pontal do Sul, para quem a observa a partir de Barra de Caravelas. De um lado, a praia é fluvial, banhada pelo rio Caravelas, do outro, é de mar aberto. Atualmente, a Barra do Tomba, canal de mar que separa as duas ilhas, é o principal acesso das embarcações de Caravelas para o mar. A praia na ilha é deserta e isolada; uma imensa faixa de areia alvíssima é banhada por águas cristalinas.

Duas tamareiras compõem a paisagem e chamam a atenção para o exotismo da espécie, própria do oriente. Não há qualquer infra-estrutura.
Duração: um dia. Dica: observe os bandos de pássaros que freqüentam o banco de areia na extremidade norte da ilha. Se quiser permanecer por mais tempo no local, leve lanche e água potável.
Como chegar: sair de Caravelas, de barco, até a fazenda SPA da Ilha. Percorrer 6 km de trilha até o Pontal do Sul. Se preferir, pode ir até o Pontal do Sul de barco, a partir de Caravelas.

Ponta de Areia
Antiga vila de pescadores, que ganhou o “caminho de ferro” com a construção da ferrovia ligando Ponta de Areia, em Caravelas, à cidade mineira de Teófilo Otoni, tornou-se mais conhecida através da canção dos mineiros Milton Nascimento e Fernando Brandt: 'Ponta de Areia ponto final/da Bahia-Minas estrada natural/
que ligava Minas ao porto, ao mar/caminho de ferro.../velho maquinista com seu boné/lembra o povo alegre que vinha cortejar/Maria-fumaça não canta mais...'
Na arquitetura, o destaque fica por conta da Igreja de Nossa Senhora de Lourdes, situada em uma grande praça. Fica na margem esquerda do rio Caravelas, com porto para barcos de pesca. Esse trecho de rio também é excelente para a prática de esportes náuticos.
Como chegar: saindo de Caravelas, percorrer 8 km, por via litorânea, até Ponta de Areia.

Barra Nova
Trekking de sete quilômetros para observação da fauna e flora. A trilha atravessa áreas de restinga, manguezal e Mata Atlântica, com ponto de chegada na praia de Barra Nova.
Duração: um dia. Saída às 6h e retorno às 17h.
Dica: além da roupa de banho, leve roupa longa, repelente, tênis, óculos escuros, chapéu e lanche.
Como chegar: sair de Caravelas, de barco, até a fazenda SPA da Ilha. Percorrer 7 km de trilha, com guia, até a Barra Nova.

Ponta do Catoeiro
É preciso atravessar na véspera e dormir na ilha para fazer esse trekking, que tem um percurso total de 15 quilômetros. Na caminhada é possível avistar muitas aves e mamíferos, entre macacos e preguiças. Um farol da Marinha identifica a chegada no Catoeiro. O destaque fica por conta de um pesqueiro natural, onde dezenas de garças brancas sobrevoam o lago para pescar.

A paisagem é de uma beleza ímpar. A vegetação de restinga se mistura a espécies de mangue bem próximo à praia, que é completamente deserta.
Duração: um dia com pernoite. Saída às 6h e retorno às 17h.
Dica: além da roupa de banho, leve roupa longa, repelente, tênis, óculos escuros, chapéu e lanche. Não esqueça a máquina fotográfica.
Como chegar: sair de Caravelas, de barco, até a fazenda SPA da Ilha. Percorrer 15 km de trilha, com guia, até a Barra Nova.

 Veja também
Um passeio de barco ao pôr-do-sol entre a foz do rio Mucuri e os canais do mangue, além de extremamente agradável, pode revelar a exata importância do ecossistema manguezal para a qualidade de vida...Saiba mais
Periperi Localizado no Riacho Monteiro, o açude, concluído em 1979, faz parte da bacia do Itapicuru e tem capacidade total para 150 mil m³ de água. Aproveite o passeio e conheça a natureza exuberante da região...Saiba mais
Um dos mais importantes e significativos monumentos do patrimônio histórico, artístico e cultural brasileiro, a majestosa ruína do Castelo Garcia D´Ávila é considerada 'a primeira grande edificação portuguesa de arquitetura...Saiba mais
Destinos Bahia
Publicidade