EnglishPortuguese
O que fazer em Bom Jesus da Lapa
Foto: Rita Barreto - Setur-Ba  (Licença: cc-by-sa-3.0)
Foto: Rita Barreto - Setur-Ba (Licença: cc-by-sa-3.0)

Gruta de Bom Jesus da Lapa

A maior atração em Bom Jesus da Lapa é, sem dúvida, o santuário localizado no Morro da Lapa. A cidade santuário surgiu no século 17, quando o português Francisco de Mendonça Mar, depois de trabalhar no ofício de ourives em Salvador, mudou seu nome para Francisco da Soledade e atravessou o sertão da Bahia, vestido com um grosso burel (antigo hábito de frade), iniciando uma vida de oração, penitência e apostolado entre os índios e visitantes do local.

Em terras do Conde da Ponte, Francisco Soledade fez de uma gruta próxima ao rio São Francisco a sua ermida. A fama de sua vida espalhou-se. Chamado a Salvador pelo arcebispo, o penitente estudou e ordenou-se sacerdote, voltando ao santuário como capelão. Está sepultado ao lado do altar-mor, em local conhecido como “Cova do Monge”.

Neste período, a cidade se transforma. Para se ter uma idéia do que é esta manifestação de fé, basta saber que a população do município é de 70 mil habitantes e que, na época das romarias, este número cresce para 800 mil pessoas. Os romeiros chegam de todos os cantos do país: chapéu de palha com fita preta - uma peça que os identifica - eles tomam conta da cidade, que mais parece um formigueiro. Na entrada do santuário, as filas formam imensos caracóis. Lá dentro, missas e batizados são celebrados a todo instante. Os romeiros se reúnem para rezar, entoar benditos e reisados, acompanhados de rabecas, violas e pandeiros.

Passeios Ecoturísticos no Rio São Francisco

Navegar nas águas mansas do rio São Francisco - o Velho Chico - e seus afluentes é uma opção imperdível em Bom Jesus da Lapa. Em qualquer uma das margens do rio pode-se acertar um passeio de barco, cujo preço varia de acordo com o percurso e o tempo gasto. No Ranchão, o barqueiro Zuino oferece pequenos passeios até a praia do Porto, com uma parada nas barracas e sob a ponte. Na praia do Porto, outro barqueiro, o Seoni, sobe e desce o São Francisco com seu barco Canadá I, com capacidade para 36 passageiros. Aproveite a paisagem da cidade vista do rio e veja o santuário de um outro ângulo.

Uma boa pedida é alugar um barco e descer calmamente o São Francisco até a cidade ribeirinha de Sítio do Mato, onde ilhas e bancos de areia oferecem praias calmas de águas mornas. Por todo o percurso, a paisagem varia entre barrancas, pequenas plantações de subsistência, áreas de pastagens e povoados, onde lavadeiras e crianças banhando-se estão sempre na paisagem.

Pescaria

Durante o passeio, aproveite o tempo e faça uma boa pescaria. O surubim e o dourado são os maiores peixes do São Francisco. As canoas sobem e descem o rio num ritmo cadenciado. Antes de chegar a Sítio do Mato, observe o encontro das águas cristalinas do rio Corrente com a água barrenta do São Francisco; elas correm em paralelo durante algum tempo, sem se misturar. O São Francisco é todo navegável até a barragem do Sobradinho e as opções de passeios são inúmeras.

O atendimento ao turista em Bom Jesus da Lapa é feito pela Secretaria de Turismo, Cultura, Desporto e Lazer, na Praça do Livro s/n, que funciona de segunda à sexta-feira, das 8 às 12h e das 14 às 18h.

Conheça mais sobre Bom Jesus da Lapa
Destinos Bahia
Publicidade