Pontos Turísticos em Belmonte
Manguezais de Belmonte - Foto: Sônia de Cássia
Manguezais de Belmonte - Foto: Sônia de Cássia

Ecoturismo

Vila de Mogiquiçaba
Na linguagem indígena, Mogiquiçaba significa -pouso do rio das cobras-. Essa antiga vila de pescadores fica às margens da BA-001, no limite dos municípios de Belmonte e Santa Cruz Cabrália. Possui um dos litorais mais piscosos da região, perfeito para a pesca de arremesso. Nessa região há duas nascentes naturais, manguezais ricos em mariscos, Mata Atlântica e um mirante. O artesanato local inclui a fabricação de coberturas e vassouras de piaçava. A pesca do robalo, piau e tainha é feita no trecho do rio Preto que atravessa a vila.
Duração: tempo livre
Como chegar: Sair de Belmonte na direção sul pela BA-001, percorrendo 27 Km até a vila de Mogiquiçaba.

Banco Royal Charlote
Considerado um dos 20 melhores pesqueiros do mundo, é o paraíso do marlin azul, peixe eternizado no livro 'O Velho e O Mar', de Ernest Hemingway. O pesqueiro é um banco subaquático, uma espécie de terraço submarino, distante cerca de 40 milhas da foz do rio Jequitinhonha.
Duração: tempo livre
Como chegar: alugar barco de pesca.

Lagoas

Lagoa da Sorte ou das Cobras e Lagoa Comprida
Situadas em Belmonte, aproximadamente 30 km do povoado de Cepa, essas lagoas possuem uma fauna muito variada.
Duração: 2 horas
Como chegar: sair de Belmonte pela rodovia BA-001 e percorrer 19 km na direção sul, até o entroncamento com a BA-275; entrar à direita pela estrada de terra BA-275; percorrer mais 23 km, até o povoado de Cepa.

Rios

Rio Preto
Também chamado de Sucuruiuba por ser sinuoso, em forma de cobra e porque existe uma incidência de sucuris em suas baixadas. As águas desembocam em Mogiquiçaba e são ótimas para a pesca do robalo, piau e tainha, além de ostras. O banho é apropriado nas proximidades da vila de Mogiquiçaba.
Duração: tempo livre
Como chegar: Sair de Belmonte e percorrer 27 km na direção sul pela BA-001, até a vila de Mogiquiçaba, onde se pode contratar barcos de pescadores para o passeio no rio Preto.

Rio Jequitinhonha
O rio é navegável e os passeios de barco permitem ao visitante conhecer a pesca de robalo e carapeba, observar os remanescentes de Mata Atlântica, fazendas de cacau, com seus viveiros de mudas e jardins de clone de cacau, fazendas de criação de gado, plantações de coco e banana. A cidade de Belmonte fica na margem direita, próxima à foz. Ao longo do leito existem ilhas fluviais: Inguaíra, França e Coroa Grande, além da Ilha do Meio, na foz.
Duração: 3 horas
Dica: Na cidade, existe uma empresa que providencia barcos e guias para os passeios fluviais.
Como chegar: Do cais de Belmonte, subir o rio Jequitinhonha de barco ou de lancha. O percurso de lancha dura aproximadamente 1 hora.

Rio Passuí
O rio Passuí é o elo de ligação entre os rios Jequitinhonha, em Belmonte, e Pardo, em Canavieiras, margeados por manguezal, coqueiral, fazendas de cacau e Mata Atlântica. Neste caminho está a barra do Peso, onde pescadores esportivos praticam a pesca do robalo e camping selvagem em meio a uma paisagem paradisíaca. O passeio de barco ou lancha sai do cais de Belmonte, atravessa o rio Jequitinhonha e entra no Passuí, seguindo para o canal do Peso e as ilhas de Vera Cruz e das Garças, essas últimas já no município de Canavieiras.

Além das belas paisagens, o passeio permite a observação de pássaros e crustáceos. O barco passa por entre canais estreitos e ladeados, alternadamente, por manguezais e coqueirais. Nesse passeio, existe a opção de ir até a praia da Barra Nova no canal do Peso, para visita a um apiário e a um criatório de jacarés no sítio de Barra Nova.
Duração: tempo livre
Dica: Na cidade, existe uma empresa que providencia barcos e guias para os passeios; verificar o horário da maré.
Como chegar: De barco ou de lancha, a partir do cais de Belmonte, na direção norte; até a Barra do Peso são 9 Km de extensão.

Conheça mais sobre Belmonte
Destinos Bahia
Publicidade