O turismo gastronômico nordestino é de deixar agua na boca

 16/11/2018  |  Postado por: Ramon Andrade
Acarajé completo - Foto reprodução: Globe Holidays (Divulgação)
Acarajé completo - Foto reprodução: Globe Holidays (Divulgação)

Os hábitos alimentares variam de região para região de acordo com a história, tanto que é normal desconhecerem-se os quitutes de outras regiões. Assim, no litoral do Nordeste há grande influência africana na culinária, com destaque para o acarajé, vatapá e molho de pimenta e, pratos à base de camarão.

No Brasil, as comidas regionais são muito variadas de Estado para Estado, justamente por sua grande extensão e sua colonização, o que dá uma variedade enorme de ingredientes e sabores. Esta diversidade está diretamente ligada a origem da população que habita cada estado. Por exemplo, a culinária da região de Salvador e Recôncavo baiano é amplamente influenciada pelos sabores africanos, mas também pelos portugueses e indígenas.

:::Culinaria Alagoana:
O estado de Alagoas possui uma gastronomia muito similar à culinária nordestina de modo geral, porém existem alguns pratos e tipos de receitas que são o carro-chefe da culinária local. Por conta das lagoas litorâneas que deram nome ao estado, existem alguns ingredientes que enriqueceram e diversificaram o sabor dos pratos alagoanos. Pelo fato de se localizar no litoral, pratos com peixes e frutos do mar são bem comuns, mas o estado ainda conta com outros ingredientes.

-Sururu de capote
Este é um dos pratos típicos da região litorânea de Alagoas. Os frutos do mar são um dos ingredientes mais usados na cozinha alagoana, e a receita de sururu de capote é como uma marca da gastronomia do estado. Nesta receita, o sururu é servido ainda na casca, porém há outros pratos com esse molusco, como o sururu ensopado e a fritada de sururu.

-Umbuzada sertaneja
Esse delicioso doce da fruta umbu, também conhecida como imbu (que dá origem a “imbuzada”, outro nome do prato), é um prato típico da região sertaneja do estado de Alagoas. A fruta é escaldada em água fervente e misturada com leite e açúcar. É um típico prato do café da manhã, que dá bastante força para aguentar o dia.

Clique aqui para saber mais sobre a culinaria Alagoana

:::Culinaria Baiana
Falar da Bahia sem falar de sua culinária é impossível. A culinária é uma das expressões mais autênticas da identidade e da cultura do povo Baiano. Ela se destaca pela grande variedade e pela influência predominante da África. Os escravos vindo de Angola, Moçambique, Costa do Marfim, Nigéria, Libéria e Congo trouxeram seus temperos e condimentos exóticos que hoje dão o 'toque especial' aos pratos típicos da cozinha Baiana.

-Acarajé:
O acarajé é uma especialidade gastronômica das culinárias africana e afro-brasileira. Trata-se de um bolinho feito de massa de feijão-fradinho, cebola e sal, e frito em azeite de dendê. Na África Ocidental, onde constitui uma comida de rua muito comum, é servido com pimenta em pó ou molho de tomate picante. Já no Brasil, especialmente na Bahia, é servido com pimenta, camarão seco, caruru e vatapá (também uma iguaria africana), sendo relativamente comum a adição de vinagrete.

-Abará:
Abará é um bolinho de feijão-fradinho moído cozido em banho-maria embrulhado em folha de bananeira. É um prato típico da culinária da África e da cozinha baiana. Também faz parte da comida ritual do candomblé.[1] É feito com a mesma massa que o acarajé: a única diferença é que o abará é cozido, enquanto o acarajé é frito.

-Bobó de Camarão:
Bobó de camarão é um prato da culinária afro-brasileira. De consistência cremosa, é feito com camarões refogados em temperos verdes e leite de coco, misturados no purê de aipim e mais azeite de dendê, gengibre e camarões secos. É servido acompanhado de arroz branco, mas também pode ser servido com pirão.

Clique aqui para saber mais sobre a culinaria baiana

:::Culinaria Cearense
Conhecido por suas belas praias, lugares lindos, como Jericoacoara e a sua capital, Fortaleza, o Ceará também tem uma culinária que chama a atenção. Muitos dos seus pratos são comuns em outros estados nordestinos, porém o estado possui alguns sabores bem únicos, seja por conta de suas receitas típicas ou pelo modo de preparo.

-Peixada cearense:
O Ceará tem um grande litoral, e por conta disso frutos do mar e peixes são ingredientes muito usados em seus pratos. A peixada cearense, símbolo da culinária desta região, é um cozido de peixes servido com pirão de farinha. É tão tradicional que está presente em praticamente todos os restaurantes, dos mais simples aos mais caros.

-Paçoca cearense:
A carne-de-sol é um ingrediente muito importante na região semiárida do Brasil, sendo comum em muitas receitas e praticamente um símbolo da culinária do sertão e caatinga. A paçoca cearense é só uma das receitas que usa esse ingrediente tão famoso. A carne-de-sol é frita e misturada com farinha de mandioca.

Clique aqui para saber mais sobre a culinaria cearense

:::Culinária Manranhense
Durante algum tempo foi ocupado pela França, e por conta disso, uma parte da herança cultural desta nação passou para a culinária. Além da influência francesa, a gastronomia tem aspectos holandeses e, como em todo a Região Nordeste, influência africana e portuguesa.

-Sururu ao leite de coco:
Os ingredientes vindos do mar são bastante usados na culinária do litoral maranhense, e com o sururu não é diferente. Um dos pratos que marca bastante o preparo de frutos do mar no estado é o sururu ao leite de coco.

-Arroz de cuxá:
A herança européia deste prato está presente desde o arroz, uma vez que foi trazido diretamente da Europa. Por conta da grande produção do cereal, muitos pratos foram criados a partir dele, mas o arroz de cuxá é o querido dos maranhense. A base desta receita são, obviamente, o arroz e uma planta chamada de vinagreira, mas também conhecida como caruru-azedo ou azedinha, muito presente nas culinárias africana e francesa.

Clique aqui para saber mais sobre a culinaria maranhense

:::Culinaria Paraibana: 
A culinária do litoral paraibano é maciçamente influenciada pela pesca, tendo nos peixes e crustáceos seu ponto alto. O consumo de camarões, lagostas e sobretudo caranguejos é muito comum. Pratos como a agulhinha frita, peixadas ao leite de coco e pirões são bastante típicos.

-Carne de Sol com Queijo:
Típica do nordeste brasileiro, a carne de sol, denominada também carne do sertão, é resultado de um antigo método de conservação de alimentos de origem animal: salgar e secar peças de carne bovina expostas ao sol.

-Cabeça de Galo:
Basicamente, a iguaria é um pirão (caldo engrossado com farinha de mandioca) ralo de ovos, farinha de mandioca, e especiarias, principalmente pimenta, cebola e coentro. É considerado no meio popular um revigorante, principalmente após embriaguez ou convalescência. Não há registros precisos sobre a origem desse prato, acreditando-se ser uma contribuição dos escravos do período colonial.

Clique aqui para saber mais sobre a culinaria paraibana

:::Culinaria pernambucana:
As maiores influências da cozinha pernambucana vieram diretamente das culturas portuguesa, africana e indígena, e diversas receitas foram adaptadas com ingredientes encontrados com facilidade na região. Os pratos típicos do estado refletem essa miscigenação, responsável por uma das culinárias mais criativas do Brasil, única em sabores, cores e aromas.

-Chambaril:
O chambaril é um tipo de cozido preparado com ossobuco (músculo bovino) refogado em temperos. É servido com pirão feito com o caldo fervendo e farinha de mandioca.

-Buchada de Bode:
Com origem na cozinha sertaneja, a buchada é um dos pratos mais famosos de Pernambuco. É preparada com o bucho (estômago) de bode ou carneiro, recheado com um picadinho do sangue coagulado, tripas e fígado, refogados com hortelã, limão, alho, cebola e temperos.

Clique aqui para saber mais sobre a culinaria pernambucana

:::Culinária piauiense:
O Piauí apresenta uma gastronomia diversificada, diferindo das outras culinárias típicas da Região Nordeste em muitos aspectos. A larga utilização dos temperos frescos, como a cebolinha e a pimenta-de-cheiro, tornam a cozinha piauiense única. Outro diferencial na sua culinária é a utilização constante da farinha de mandioca, tanto a farinha branca como farinha d’água.

-Escondidinho:
Clássico prato do Piauí, o escondidinho se popularizou por todo o Nordeste. Clássico prato do Piauí, o escondidinho se popularizou por todo o Nordeste. Apesar de existirem diversas releituras, a receita consiste, tradicionalmente, em charque desfiado coberto com purê de macaxeira (aipim).

-Carneiro Guisado:
O carneiro guisado é um dos pratos favoritos do povo piauiense, quase tão popular quanto as caldeiras de camarão. O prato é preparado ao molho de coco e servido com arroz branco e farofa.

Clique aqui para saber mais sobre a culinaria piauiense

:::Culinária Potiguar:
Por ser um estado líder na produção de camarão, o Rio Grande do Norte a maioria de seus pratos mais famosos tem o crustáceo como ingrediente principal, como é o caso do bobó de camarão. Em relação os produtos da terra, a carne-de-sol, o queijo coalho e os sequilhos são os mais presentes na gastronomia potiguar.

-Camarão à Oceania:
Este prato foi o grande destaque na 3ª Fenacam - Feira Nacional do Camarão, que ocorre anualmente em Natal. Elaborado pelo Senac, com ingredientes regionais especialmente para este evento.

-Carne de Sol:
É uma base da alimentação do Nordeste, insubstituível e indispensável. É um método de conservar peças de carne, salgando e secando em local coberto e bem ventilado.

Clique aqui para saber mais sobre a culinaria potiguar

:::Culinária sergipana:
A gastronomia de Sergipe está diretamente ligada aos rios que cortam o estado e à sua zona litorânea, onde se encontram os principais elementos de culinária local. Dos frutos do mar comuns na cozinha típica da região, o gaiamum e o caranguejo são os mais apreciados, enquanto a ostra, o camarão e o sururu são os mais marcantes.

-Casquinha de Caranguejo:
A formação cultural de Sergipe gerou uma diversificada culinária, marcada, no entanto, por singulares diferenças. Como aconteceu em todo o Nordeste, a comida típica recebeu influência de negros, brancos e índios. Todas essas influências contribuem para que a cozinha sergipana seja saborosa, rústica, perfumada, simples, e que traga a marca do passado em seus ingredientes.

-Robalo ao Molho de Camarão:
Uma das receitas mais famosas da região litorânea de Sergipe, o robalo é preparado com alho, sal, limão e azeite. Depois são adicionados alguns temperos, como cebolinha, coentro e tomates, além de leite de coco e camarão, que são levados ao fogo para ferver. Como acompanhamento costuma ser servido um pirão feito com o caldo do peixe.

Clique aqui para saber mais sobre a culinaria sergipana

 

Por: Ramon Andrade
Salvador / BA
Diretor Geral do Visite o Brasil.
TAGS:  ,  
Culinária cearense - Paçoca cearense - Foto: Divulgação
Culinária Sergipana - Moqueca de robalo com camarão - Foto: Peixe Urbano
Culinária Sergipana - Casquinha de caranguejo Foto: Infonet
Culinária potiguar - Carne de sol potiguar - Foto: Divulgação
Culinária potiguar - Camarão à Oceania - Foto: Divulgação
Culinária Piauiense - Escondidinho - Foto: receitas-gshow
Culinária Piauiense - Carneiro guisado - Foto: Nide-lins-blog-tnh1
Culinaria pernambucana - Chambaril - Foto: Alexandre Schneider
Culinária pernambucana - Buchada de bode - Foto: Romero Cruz
Culinária paraibana - Carne de sol com queijo - Foto: Luiz Eduardo Vaz - divulgacao
Culinária paraibana - Cabeça de galo no prato - Foto: Neide Rigo
Culinaria maranhense - Sururú ao leite de coco - Foto: Nide Lins (blog bar do sebo)
Culinaria maranhense - Arroz de cuxá com acompanhamentos - Foto: Divulgação
Culinária cearense - Peixada cearense na colher de pau - Foto: Alexandre Schneidergr
Culinaria baiana-Bobó de camarão - Foto: Rosamaria Costa - divulgação
Culinária baiana - Acarajé-Foto-reproducao: Globe Holidays-Divulgacao
Culinaria baiana-Abará - Foto: Lilian Marques-g1
Culinaria- alagoana - Umbuzada - Foto: O nordeste
Culinária alagoana - Sururú de capote -Foto: BBar do pelado
VER TODAS MATÉRIAS
Publicidade