História de Guarujá
Aquario Aqua Mundo (é o maior da américa latina e ponto obrigatório dos turistas - Foto: Miguel Schincariol
Aquario Aqua Mundo (é o maior da américa latina e ponto obrigatório dos turistas - Foto: Miguel Schincariol

Inúmeros personagens da história passaram pelo Guarujá, dentre eles: Padre Anchieta, Vicente de Carvalho (o poeta) e Santos Dumont, o Pai da Aviação, que morreu no Grande Hotel La Plage, uma importante construção dos anos 30. Fundada em 2 de Setembro de 1893 como empresa balneária, Guarujá contava com um hotel, um cassino e 46 chalés. Passou a Prefeitura Sanitária de Guarujá em 1926 e somente em 1947 conseguiu completa autonomia, pela Lei Orgânica dos Municípios.

Desde sua fundação pelos portugueses, em 1540, até meados do século XIX, a Ilha de Santo Amaro, onde se localiza a cidade, era ocupada por vários sítios onde, no tempo da escravidão, eram escondidos negros contrabandeados da África. Tinha grande importância estratégica, pois defendia a entrada do estuário. O Forte da Barra Grande, construído pelos espanhóis em 1584, é um exemplo da preocupação em defender as riquezas da região. Em 1829 foi construído o Farol da Ilha da Moela para dar segurança aos navios que se aproximavam da Baía de Santos.

Em 1892, a Companhia Prado Chaves instalou a Companhia Balneária da Ilha de Santo Amaro, com o objetivo de fundar a Vila Balneária de Guarujá. Para isso foram encomendados dos Estados Unidos um hotel, uma igreja, um cassino e 46 residências tipo chalé, desmontáveis e construídos em pinho da Geórgia. Uma estrada de ferro passou a ligar o Estuário de Santos à nova Vila. A locomotiva a vapor (a segunda unidade produzida pela Locomotive Works Philadelphia Baldwin) que fazia o trajeto entre o Itapema e a Vila Balneária (Guarujá), atualmente pode ser vista em exposição no centro do Guarujá.

O Hotel Cassino La Plage foi destruído em um incêndio em 1897 e reconstruído mais tarde. Foi num dos quartos deste hotel, em 1932, que se suicidou Santos Dumont. Duas barcas possibilitavam o transporte de passageiros da estação da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí (em Santos) ao atracadouro do Balneário, em Itapema. O Ferry Boat (serviço de travessia marítima para automóveis entre Santos e Guarujá) foi inaugurado em 1922. A Vila foi inaugurada em 3 de setembro de 1893 pelo Dr. Elias Fausto Pacheco Jordão. Nicola Puglisi sucedeu o Dr. Elias na presidência da Companhia Balneária até 1926, quando Guarujá foi transformada em Prefeitura Sanitária, sendo nomeado o Sr. Juventino Malheros seu primeiro prefeito.

Em 1931 Guarujá foi integrado ao Município de Santos, situação que perdurou até 1934. Pelo Decreto 1.525, de 30 de junho de 1934, o Governador Armando Salles de Oliveira criou a Estância Balneária de Guarujá, nomeando o Dr. Cyro de Mello Pupo seu prefeito. Até 1947 Guarujá foi administrada por prefeitos nomeados, quando, pela Lei Orgânica dos Municípios, promulgada em 18 de setembro de 1947, passou a Município, ocorrendo, então, a primeira eleição para o período de 1948 a 1951.

Em 1953 a antiga Vila Itapema passou a Distrito, recebendo o nome de 'Vicente de Carvalho', em homenagem ao poeta santista. A Rodovia Piaçaguera-Guarujá foi inaugurada em 1957 ligando a cidade à Via Anchieta em Cubatão. Em 1990 o grande crescimento da cidade exigiu a sua duplicação.

Fonte: Ascom Prefeitura Guarujá e IBGE

Conheça mais sobre Guarujá
Destinos São Paulo
Publicidade