Pontos Turísticos em Serra da Bocaina
Nascer do sol com a beleza dos pinheiros do Paraná - Foto: Heris Luiz Cordeiro Rocha (Licença-cc-by-sa-3.0)
Nascer do sol com a beleza dos pinheiros do Paraná - Foto: Heris Luiz Cordeiro Rocha (Licença-cc-by-sa-3.0)

Construído por escravos do século XIX, por onde as mulas passavam transportando o metal precioso, Trilha do Ouro é uma das principais atrações do parque. O trajeto é percorrido durante dois ou três dias, entre acampamento e caminhadas. O caminho que leva à Vila de Mambucaba, no litoral, era um dos percorridos pelos tropeiros que levavam o ouro proveniente de Minas Gerais para o Porto de Parati, no Rio de Janeiro. A trilha moderada, de 63km, cruza as cachoeiras de São Izidro, das Posses e do Veado. Durante o percurso é possível pisar sobre o histórico calçamento 'pé-de-moleque' – . Em vários pontos há também belas fazendas, trechos de mata, pinguelas e bananais.

Principais Pontos Turísticos de Serra da Bocaína:

Cachoeira Santo Izidro
É a mais próxima da entrada do parque, fica a 1,4km dali. A trilha até o poço da queda principal passa bem ao lado da cachoeira. O local é bem amplo e o banho é uma boa opção para se refrescar depois das caminhadas – apesar de a água ser muito gelada ali.

Cachoeira das Posses
Fica a 7km da entrada do parque. O acesso pode ser feito a pé ou em veículo 4x4. Sua queda tem 30m de altura. Lá é um bom local para acampar durante a travessia da Trilha do Ouro.

Cachoeira do Veado
É considerada um dos cartões postais da Serra da Bocaina. Por ser muito distante da entrada principal, geralmente é visitada por quem faz a Trilha do Ouro. As duas quedas que formam as cachoeiras despencam de 200m de altura. Passa-se por ali no segundo dia da Trilha, e os banhos são permitidos. O lugar ao redor da cachoeira também é muito bonito e ideal para acampar.

Nascente do Rio Mambucaba
Na parte alta da Serra - a 1.800m de altitude -, nasce o principal rio do Parque da Bocaina, que vai desaguar em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. A bela paisagem vale uma visita e garante boas fotos.

Pico do Tira Chapéu
É o ponto mais alto da Serra da Bocaina, com 2.088m de altitude. São três horas de caminhada, a partir da entrada do parque, por cerca de 6km. O visual é gratificante: de lá se tem uma bela vista do “mar de morros”, do litoral – inclusive de toda a Baía de Parati –, e do Vale do Paraíba.

Fora dos limites do Parque Nacional da Bocaina:

Bananal
Distante apenas 32km do parque, Bananal é uma cidade repleta de monumentos históricos e marcos da cultura brasileira. Teve seu apogeu durante o Ciclo do Café e guarda belo casario do período colonial. Vale uma visita antes de subir a serra. Conheça a Estação de Trem, construída em 1889; a Pharmácia Popular; e as fazendas históricas da região – entre elas a Resgate, a Independência e a Três Barras, que hospedou D.Pedro I quando estava a caminho do Grito do Ipiranga. A cidade também é rica em artesanato e famosa por seus trabalhos em crochê.

Estação Ecológica de Bananal
Fica a 20 km da cidade e localiza-se em um trecho de Mata Atlântica preservada. É uma Estação da Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo que conta com trilhas para caminhadas e com uma parte da Cachoeira de Sete Quedas.

Cachoeira da Usina
Fica bem próxima à cidade de São José do Barreiro, a apenas 3km de distância. Seus 15m de queda proporcionam boas duchas massageadoras e banhos refrescantes em águas geladas.

Parati
A cidadezinha colonial – que já teve cerca de 250 engenhos em funcionamento – hoje é Patrimônio Cultural da Humanidade e guarda um belíssimo conjunto arquitetônico. Centro cultural e artístico, possui mais de 50 ilhas rodeadas por um mar de águas transparentes. O Festival da Pinga, realizado no mês de agosto, é imperdível. Reserve pelo menos três dias de seu roteiro para conhecer mais esse tesouro brasileiro.

Pico da Pedra Redonda
Essa atração fica a 8km de São José do Barreiro. O passeio até o pico pode ser realizado a pé, numa caminhada moderada morro acima, ou a cavalo. Para alcançar o topo são 7km de trilha. No alto, encontram-se um Mosteiro Budista e um Parque Ecológico. A bela paisagem vale a caminhada.

Conheça mais sobre Serra da Bocaina
Destinos São Paulo
Publicidade