Pontos turísticos em Barão de Melgaço
Barão de Melgaço - Onca preservacao Brasil-afp - Foto: Alemão Astolfo
Barão de Melgaço - Onca preservacao Brasil-afp - Foto: Alemão Astolfo

Uma cidade as margens do rio Cuiabá, dentro do pantanal mato-grossense, Barão de melgaço possui hoje no turismo uma grande alternativa para a sua economia, fazendo do pantanal a principal renda do município. Barão de Melgaço mantém suas tradições vivas. Um pacato município com pouco mais de 10 mil habitantes, casas de arquitetura colonial, construídas no século XIX, fazem recordar um passado quando a cidade se concentrou numa das mais importantes regiões açucareiras do país.

Existem atividades quase obrigatórias no Pantanal, como o safári fotográfico (o objetivo número um é ver uma onça), a focagem noturna e os passeios de barco e a cavalo (ou o dia de peão). Essa é a essência pantaneira. A pesca atrai gente que passa dias sobre as águas em barcos-hotel. Também há opção de day use nos hotéis de ecoturismo. Típica cidade pantaneira, é como um instante parado no tempo, onde o tranquilo vôo do Tuiuiú sobre a superfície calma da águas nos faz flutuar.

O município é considerado o mais pantaneiro de todos, do total de sua área, pouco mais de 2% é formado por terra firme, sendo que o restante é pantanal. Chuvas e altitude determinam os períodos de seca, vazante e cheia na região, e variam a cada ano – consulte o hotel antes de viajar. O Pantanal Norte alaga primeiro, a partir de fevereiro ou março, e as águas começam a baixar em um ou dois meses.

No Sul, elas começam a subir em maio. O período em que há maior chance de pegar estradas secas e trafegáveis é entre julho e setembro. Gente hospitaleira, passeios de barco por baías imensas, belas paisagens, animais selvagens, a exótica fauna pantaneira conquistam qualquer pessoas que visite o pantanal matogrossense.

Conheça mais sobre Barão de Melgaço
Destinos Mato Grosso
Publicidade