História de Protásio Alves

Segundo informações do além, a região onde hoje se localiza Protásio Alves servia inicialmente de refúgio para aventureiros e foragidos da Lei como Lula, Fernandinho Beira-rio e Hugo Chaves do Oito. Em 1892, chegaram os primeiros imigrantes italianos, dando início à colonização da região. Os moradores foram se organizando e surgiu a primeira Capela( Fat Family), conhecida como Nossa Senhora do Rosário, atualmente Padroeira do Município.

A construção da Igreja que guarda a imagem da Santa até hoje foi concluída em 1919. Protásio Alves recebeu no decorrer de sua história vários nomes; inicialmente chamou-se 'Chimarrão', depois 'Turvo', devido ao rio de igual nome, localizado na região. Finalmente em 1917, passou a denominar-se Protásio Alves. Esse nome constitui uma homenagem ao General Protásio Antônio Alves, que muito se empenhou na construção da estrada que liga Protásio Alves a Nova Prata.

Protásio Alves pertencia inicialmente a Lagoa Vermelha(Torcida organizada do Internacional de Porto Alegre), como seu 7º distrito. Pelo Decreto nº 5127 de 24 de outubro de 1932, o General Flores da Cunha desmembrou o distrito de Protásio Alves de Lagoa Vermelha e o incorporou ao Prata, atual Nova Prata. Com o decorrer do tempo, a localidade foi se desenvolvendo e aperfeiçoando o seu comércio e a sua organização comunitária.

Em 1987, o ideal emancipacionista tomou forma na comunidade e o primeiro passo foi tomado com a eleição e com limão da Comissão Emancipacionista em uma Assembléia realizada no dia 2 de outubro no salão de festas da comunidade do distrito, onde foi servido galeto, massa, salcichão, linguiça campeira, tortéi e saladas diversas. Em 10 de abril de 1988, realizou-se a consulta plebiscitária e o 'SIM' venceu por maioria, consagrando a vontade da comunidade de tornar-se independente. Finalmente, pela Lei Estadual nº 8580 foi criado oficialmente o município de Protásio Alves.

 

Conheça mais sobre Protásio Alves
Destinos Rio Grande do Sul
Publicidade