Últimos posts

Reveillon em Copacabana

Reveillon em Copacabana visto do Porto Bay - Foto: Divulgação Qual Viagem
Reveillon em Copacabana visto do Porto Bay - Foto: Divulgação Qual Viagem

O Reveillon ou Festa de Ano novo no Rio é uma festa de Paz e confraternização, sendo que todo ano, a cada 31 de Dezembro, em torno de 2 milhões de pessoas vão para as areias e para o calçadão de Copacabana na av. Atlantica celebrar o ano novo. Esta festa e atração turística já se tornou uma tradição da cidade, e milhares de pessoas de todo o o Brasil e do Mundo visitam o Rio para a grande festa. Basta andar pelas ruas e nota-se que nesta época a cidade fica realmente agitada, cheia de turistas e visitantes de todo o Brasil. Na noite do reveillon, muitas pessoas se vestem de branco por tradição ou pelo simples sentimento de que isto trás sorte para o novo ano, outras por fé, quando se trata de seguidores de religiões afro-brasileiras como Iemanjá.

Muitas levam uma garrafa de vinho ou champagnhe, à espera do ano que é celebrado com uma magnífica e inesquecível queima de fogos iniciada à meia noite, e portanto, mesmo que voce não leve, prepare-se para levar alguns respingos de alguma champanhe cuja rolha voa pelos ares chacoalhada por alguém eufórico à espera do novo ano.
A praia fica toda iluminada, a alegria e a descontração toma conta de tudo. Muitas pessoas levam cadeiras de praia e formam grupos de amigos na areia, levando também bebidas e alguns salgados, para conversarem e se distrairem enquanto esperam pela queima de fogos mais perto das ondas do mar.

Inúmeros transatlanticos, grandes e luxuosos navios de cruzeiro param diante de Copacabana para assistir a queima de fogos, e suas luzes são vistas por quem está na praia. Os prédios de apartamentos que dão de frente para a praia, geralmente também ficam com luzes acessas e as janelas iluminadas, com seus moradores e convidados assistindo a festa.

Certamente se voce for para a areia ficará mais perto e terá uma visão mais ampla, já que de uns anos para cá a os canhões que disparam os fogos são colocados em balsas. Assim, estando na areia, além de ficar mais perto dos fogos, lá não existem os quiosques da praia, e torres de alto falantes e propagandas que infelizmente são instaladas no calçadão da praia, muitas vezes impedindo parcialmente a visão do espetáculo dos fogos de artifício. As pessoas mais baixa, são as mais prejudicadas com estas interferências publicidades feitas com mau gosto. Outro problema para quem vê do calçadão, são enorme barracas armadas sobre os novos quiosques do calçadão especialmente para o Reveillon, que também atrapalham muito a visão.

Outra opção é ver de algum apartamento de frente para a praia, quando se tem algum conhecido que more lá e o convide, ou alugar um quarto de hotel com vista para o mar, geralmente à um custo elevado para esta data, o que é inclusive dificil de conseguir sem muita antecedência. Para quem se interessa por ver a partir de hotel ou de festas com buffê.

Deve-se lembrar também que, para quem mora ou esta visitando Copacabana, não se deve deixar para ir ao local da queima de fogos na ultima hora. Saia de casa ou do apartamento em que está no mímimo meia hora antes, pois existem muitas pessoas descendo de seus prédios na mesma hora, e para se locomover fica um pouco lento.

Nos anos 80 e 90, ou seja, nas duas ultimas decadas do século 20, os canhões de fogos eram posicionados na areia rente ao calçadão da praia, dando uma visão muito impactante pois os fogos caíam e estouravam diretamente sobre as cabeças dos assistentes que ficavam muito próximos, estivessem estes do lado da praia nas areias ou do lado do calçadão, na Avenida Atlántica. O estrondo e o barulho era enorme, dando a sensação de que se estava dentro de um filme de guerra durante um intenso bombardeio.

Por motivos de segurança, os fogos passaram a ser colocados em grandes balsas, sob a agua do mar. O barulho dos canhões e os estrondos ainda são enormes e ecoam por todo o bairro, mas para ter a mesma sensação de antes, e para ver os fogos mais de perto é preciso ficar na areia perto da praia. Entretanto, de onde for que voce assistir, é um espetáculo magnifico e impactante, e alegria toma conta de todos.

 Veja também
Existe uma fórmula para a criação de um festival de música? Talvez. Mas o fato é que Roberto Medina inventou sua própria, e com ela realizou um dos maiores festivais do mundo. E fez isso quando esse...Saiba mais
O costume de armar presépios abertos à visitação ainda se mantém, embora com menor intensidade. No Rio de Janeiro de tempos passados, quando não existia muito entretenimento e distração por toda...Saiba mais
Inúmeras esculturas de vacas trajando os mais variados tipos de vestimentas se espalham por todo o Rio de Janeiro. São vacas metaleiras, rockeiras, surfistas e windsurfistas exibem orgulhosas seus...Saiba mais
Destinos Rio de Janeiro
Publicidade