O que fazer em Rio Negro
Seminario São Luis de Tolosa - Foto: Swendt (Licença-Dominio publico)
Seminario São Luis de Tolosa - Foto: Swendt (Licença-Dominio publico)

Em Rio Negro, existem inúmeros atrativos turísticos a serem explorados e dentre esses, selecionamos os quais consideramos como os mais importantes, além de interessantes:

Históricos culturais quanto ambientais
Conheça o Parque Ecoturístico Municipal Seminário Seráfico São Luís de Tolosa. Tombado como Patrimônio Histórico do Municipio e criado Em 12 de novembro de 1995 o Parque oferece vários atrativos turísticos, tanto históricos culturais quanto ambientais. O prédio, restaurado em 1999, passou a abrigar oficialmente a Prefeitura Municipal de Rio Negro.

Forro revestido pela técnica “estuque”
Você não pode deixar de visitar a Capela Cônego José Ernser que chama atenção pelo seu valor artístico. No interior da capela tem pintura mural, efetuada no período de 1922 a 1935 por Pedro Cechet. O forro é revestido pela técnica “estuque” com madeira entrelaçada e internamente revestida com argamassa.

Abóbadas arredondadas em estilo românico
O estilo da Capela é eclético: o céu lateral é gótico, as abóbadas arredondadas (arcos e janelas) são em estilo românico. A técnica utilizada no forro é óleo sobre tela, nas laterais e rodapés vê-se a utilização de têmpera mural e, por sua vez, a nave central apresenta pinturas feitas à cal.

Pesquisas científicas da flora e fauna locais
Um outro atrativo turístico que merece sua atenção ao visitá-la é a Casa Branca “Centro Ambiental”, uma antiga casa que era usada pelos franciscanos como casa de hóspedes e que depois de recuperada passou a abrigar o Centro Ambiental, voltado a desenvolver pesquisas científicas da flora e fauna locais e oferecer informações e atividades na área ambiental para integração da comunidade com os recursos naturais do Parque.

Antigo cemitério dos Franciscanos
Para os amantes do ecoturismo, vale um passeio nas trilhas do parque. Uma parte que era usada pelos franciscanos que foi recuperada e é utilizada para passeios, caminhadas e visitação turística. Fazem parte deste passeio a gruta de Nossa Senhora de Louders, Campo Santo (antigo cemitério dos Franciscanos) e a Capelinha de São José. O restante das trilhas está em estado natural e são utilizadas para o turismo ecológico e para a educação ambiental monitoradas pelo Centro ambiental.

Conheça mais sobre Rio Negro
Destinos Paraná
Publicidade