História de Amarante
Amarante - Centro Historico - Foto: Portal Amarante
Amarante - Centro Historico - Foto: Portal Amarante

Teve sua origem na Vila de São Gonçalo, onde hoje fica localizada a cidade de Regeneração. No ano de 1861 sua sede Municipal e Paroquial foi transferida para o Porto de São Gonçalo do Amarante localizado às margens do rio Parnaíba. Após a transferência da sede para o Porto a cidade passou por um período de progresso e desenvolvimento comercial, graças ao rio Parnaíba, que era a principal via de transporte entre o litoral e o interior do Estado. E devido ao rápido desenvolvimento comercial, em 1871, a Vila foi elevada à categoria de Cidade, com o nome de Amarante

O município de Amarante, situado em uma região de belezas cênicas inigualáveis, como o Rio Parnaíba, que guarda traços da época onde o poeta Da Costa e Silva, autor do Hino do Piauí, o batizou de Velho MongeDo; o cais do porto, um dos encanto de São Francisco e a rica arquitetura influenciada pelo Português, que vieram para o Brasil na época da colônia, batizada de Vila de São Gonçalo. A comunidade negra, Mimbó, também é uma das preciosidades de Amarante.

Moradores do vale do Rio Canindé, os negros sobreviventes da lavoura, hoje podem expressar em liberdade as manifestações culturais e religiosas, trazidas dos escravos, a multiplicação da comunidade veio do século passado. Economicamente pobre, as maiores fontes de renda do município é a agricultura de subsistência e o turismo, que cresce timidamente por falta de investimento. A presença da cultura negra africana também é bastante presente no município, mesmo com a extinção da raça na região permaneceu os valores culturais e a religião.

Conheça mais sobre Amarante
Destinos Piauí
Publicidade