Últimos posts

Grutas e Cavernas

Gruta do Limoeiro - Foto: Geison Alvim (XTreme Turismo)
Gruta do Limoeiro - Foto: Geison Alvim (XTreme Turismo)

Principais Grutas do Espírito Santo:

Gruta do Frei Pedro Palácios

Trata-se de um vão formado pela natureza embaixo de uma grande pedra situada no sopé da montanha. Possui aproximadamente 1 metro de altura em declive a partir da entrada e 3 metros de extensão com perfeita visibilidade interior. Segundo alguns historiadores, foi residência do Frei Pedro Palácio por mais de 6 anos.

Nela dormia o Frei tendo como travesseiro uma pedra e nada mais, pois fazia parte da ordem viver na mais dura pobreza. Do mesmo lado e adiante da gruta, está o nicho onde, segundo historiadores, o frei Pedro colocava o quadro de Nossa Senhora que trouxera de Portugal, e diante do qual orava com o povo.

Gruta do Limoeiro

Situada a 15 quilômetros do centro de Castelo, possui vários salões internos e é considerada a mais importante do Estado, por causa de sua profundidade e de suas formações rochosas de beleza inconfundível. Em 1984 foi tombada como Patrimônio Histórico do Espírito Santo pelo Conselho Estadual de Cultura, através da Resolução 01/84. Considerada um sítio arqueológico, foi alvo de vários estudos. Uma das equipes, formada por pesquisadores da Universidade Federal do Espírito Santo(Ufes) e coordenada pelo antropólogo Celso Perota, encontrou 11 esqueletos de homens que viveram há aproximadamente 4.500 anos. Descobriu-se que desde o ano de 1.200 a Gruta do Limoeiro foi habitada por índios. No período colonial teria sido habitada por tribos de índios Puris.

Apesar das muitas lendas que cercam a Gruta, o espanhol José Lacerda organizou uma caravana científica destinada a descobrir os mistérios da gruta no ano de 1904. Ao chegar ás proximidades, num monte com elevação entre 70 e 80 metros de altura, encontrou passagens formadas por blocos de granito, em forma de ossos, ligados por escumalhos que formavam colunas que constituíam áreas de pedras em furnas e viadutos. Pelas formas, José Lacerda concluiu que o local recebera um vulcão extinto, também pelos corpos esponjosos existentes, que indicavam a presença de lavras petrificadas.

Patrimônio Cultural Estadual, a gruta é o mais importante sítio arqueológico da pré-história do Espírito Santo, apresentando vestígios de habitação humana que datam de 4,5 mil anos atrás. Nela já foram realizadas inúmeras expedições e pesquisas científicas.

Habitação dos índios Puri-Coroados, a gruta já foi palco de intensas batalhas entre os habitantes nativos da região e o colonizador branco em busca de riquezas. O mais sangrento deles ocorreu no ano de 1771 e foi favorável aos índios, que impuseram aos invasores uma humilhante derrota, obrigando-os a fugir da região.

Em sua entrada, com mais de seis metros de altura, está a pedra do sino, cujo formato e som metálico que emite justificam o seu nome. Em seu interior as formações rochosas esculpidas pela água ao longo de milhões de anos formam vários salões de beleza inigualável, alguns ainda inexplorados.

A Gruta do Limoeiro possui visitas monitoradas por agentes capacitados, por meio de agendamento ou atendimento espontâneo entre 9h e 16h, tendo como referência o empreendimento “Paiol da Gruta”. O Paiol da Gruta abriga a central de agendamento das visitas à gruta, além dos condutores turísticos devidamente identificados. Lá também é encontrado o que de melhor a região tem para oferecer em produtos agrícolas, agroindústria e artesanato.

Gruta da Onça

O parque Municipal Gruta da Onça fica localizado no centro de Vitória. Seu paredão abriga duas vias no estilo tradicional: “Tiazinha, 4º V 170m”, e “Domingo no Parque, 4º VI+ 100m”. A escalada possibilita um belo visual da cidade, com o Morro do Penedo de plano de fundo.

Este parque apresenta cobertura vegetal de grande beleza, formada por arbustos, árvores de grande porte representantes regionais da mata atlântica e local, nascentes, e uma formação rochosa denominada Gruta da Onça, que dá nome ao local.

Sua parede rochosa fica com sombra a tarde, permitindo uma escalada mais tranqüila e prazerosa neste período. A via “Tiazinha” mescla lances em aderência, agarras e cristais. E a “Domingo no Parque” é uma escalada bem no estilo de aderência, com uma primeira parte mais fácil e a segunda metade com lances bem técnicos. Estas são ótimas opções para se fazer vias de escalada tradicional dentro da região da Grande Vitória.

Gruta do Limoeiro - Foto: Thiago Guimarâes /  Secom-Es
Gruta do Limoeiro - Foto: Thiago Guimarâes / Secom-Es
Gruta do Limoeiro - Foto: Geison Alvim (XTreme Turismo)
Gruta do Limoeiro - Foto: Geison Alvim (XTreme Turismo)
 Veja também
O Parque Estadual Paulo César Vinha, está localizado no bairro Setiba e possui 1.500 hectares de florestas, praias, ilhas, lagoas, dunas e alagados, o Parque, fica bem ao norte do município de Guarapari...Saiba mais
O Espírito Santo possui 12 bacias hidrográficas. Dessas, cinco são bacias de domínio da União, ou seja, pertencem a mais de um estado. São elas: Doce, Itapemirim, São Mateus, Itabapoana e Itaúnas...Saiba mais
Se esse calor ainda não te convenceu a ir à praia, talvez ele te convença a tomar um banho de cachoeira. O Espírito Santo abriga diversas quedas d’água que agradam não só os capixabas, mas...Saiba mais
Destinos Espírito Santo
Publicidade