História de São Miguel dos Milagres

São Miguel dos Milagres é um dos mais antigos povoados de Alagoas. A colonização começou durante a invasão holandesa, quando moradores de Porto Calvo fugiram à procura de um abrigo onde pudessem, também, observar o movimento dos invasores que utilizavam o rio Manguaba para chegar ao interior. Eles encontraram, na região, uma colina de onde avistaram extensa área de terras até o mar. Formou-se aí o engenho Mata Redonda, local onde houve uma grande batalha, que resultou na expulsão dos holandeses.

O povoado ficou conhecido como Freguesia Nossa Senhora Mãe do Povo, a padroeira. Algum tempo depois, um pescador encontrou na praia uma peça de madeira coberta por musgos e algas e passou a usá-la nos serviços domésticos. Ao limpar a peça, o pescador descobriu que era a estátua de São Miguel Arcanjo, ficando curado de um grande problema de saúde. A notícia se espalhou e o lugar ficou conhecido como São Miguel dos Milagres.

Por algum tempo, o povoado liderou o comércio açucareiro e chegou a ser o maior produtor de côco, quando ainda pertencia a Porto de Pedras. Em 1864, foi elevado à vila. Em 1914, Augusto de Barros Falcão, José Braga, Aderbal da Costa Raposo e João Moraes buscaram a emancipação, que só foi obtida em 1960, através da Lei 2.239.

Conhecida por suas praias de águas mansas e cristalinas, a cidade de São Miguel dos Milagres tem, na praia de Porto da Rua - povoado próximo - seu maior atrativo. Entre os eventos destacam-se: o Festival de Frutos do Mar (em abundância no município), e as festas do padroeiro (21 de janeiro) e de Emancipação (7 de junho)

Conheça mais sobre São Miguel dos Milagres
Destinos Alagoas
Publicidade