Turismo avança com certificação Bandeira Azul

 01/08/2018  |  Postado por: Redação Visite o Brasil
Praia da Viração - Ilha dos Frades - Salvador-Ba - Foto: Tripadvsor
Praia da Viração - Ilha dos Frades - Salvador-Ba - Foto: Tripadvsor

A gestão ambiental correta do destino turístico é outro aspecto positivo do programa que se reflete na atividade turística. A coordenadora do Bandeira Azul no Brasil, Leana Bernardi ressalta que uma praia, marina, laguna ou embarcação com a Bandeira Azul respalda o turismo promovendo o uso racional dessas áreas de lazer. 

O júri nacional do programa Bandeira Azul se reuniu nesta quinta-feira (28) no Ministério do Turismo, em Brasília, para avaliar 15 destinos brasileiros que solicitaram a renovação ou concessão pela 1ª vez da certificação internacional. O programa certifica localidades que seguem critérios de educação e gestão ambiental e mantem a boa qualidade da água, bem como adotam iniciativas de preservação da natureza e responsabilidade social. A decisão final será tomada em setembro na cidade de Copenhague, na Dinamarca.

Assim como o MTur representa o segmento do turismo entre 11 jurados brasileiros, a Organização Mundial do Turismo vota pelo setor na avaliação final do programa que envolve 45 países. A Bandeira Azul só poderá ser hasteada nos destinos que tiverem a certificação validada pelo júri internacional.

A temporada 2018/2019 começa no dia 15 de novembro e vai até o término do verão nas praias que funcionam por temporada. Santa Catarina é o estado com maior número de Bandeiras Azuis. Nas marinas e demais estados que também já obtiveram a certificação do programa (SP, RJ e BA), a Bandeira Azul é válida para o ano inteiro.

Para a coordenadora geral de turismo responsável do Ministério do Turismo, Gabrielle Nunes, a Bandeira Azul é um diferencial competitivo para o destino. “A Bandeira Azul é um certificado de qualidade que o destino apresenta. A atividade turística se desenvolve de forma sustentável, do ponto de vista ambiental, e responsável pelo aspecto social”, destacou.

A gestão ambiental correta do destino turístico é outro aspecto positivo do programa que se reflete na atividade turística. A coordenadora do Bandeira Azul no Brasil, Leana Bernardi ressalta que uma praia, marina, laguna ou embarcação com a Bandeira Azul respalda o turismo promovendo o uso racional dessas áreas de lazer. “Além da segurança para o turista, a gestão ambiental garante qualidade e desenvolvimento também para quem vive no local”.

O resultado das candidaturas aprovadas pelo Brasil será divulgado na próxima semana e enviado para o júri internacional. O país avançou de 10 para 15 pontos da costa brasileira com Bandeiras Azuis. O aumento foi de 50% em relação a temporada anterior. O “julgamento” faz a renovação, inclusão ou exclusão dos candidatos que pleiteiam o certificado a cada temporada. Os critérios levam em consideração ações de educação e informação ambiental, segurança e serviços, responsabilidade social e turismo responsável. Outras 10 praias estão na fase piloto e se preparam para adesão ao programa nas próximas temporadas.

 

Por: Redação Visite o Brasil
Salvador / BA
TAGS:  ,  
VER TODAS NOTICÍAS
NOTICÍAS
Publicidade