Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanHindiItalianJapanesePortugueseRussianSpanish

Ministério do Turismo promove trilhas da Região Sul no Festuris

 06/11/2021  |  Postado por: Redacao Visite o Brasil
São Miguel das Missões (RS) Região das missões jesuíticas. Crédito: Jefferson Bernardes/MTur
São Miguel das Missões (RS) Região das missões jesuíticas. Crédito: Jefferson Bernardes/MTur

Além da promoção de trilhas de longo curso da Região Sul do país, o Ministério do Turismo também abriga em seu estande no Festuris expositores de nove secretarias estaduais de Turismo (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Sergipe, Minas Gerais) e do Distrito Federal para exposição de destinos turísticos.

 

O turismo de natureza é uma das principais tendências do cenário pós-pandemia. No Brasil, as unidades de conservação federais já vinham registrando aumento na procura – 15,3 milhões de visitas foram registradas em 2019, antes da pandemia, um aumento de 20,4% em relação ao ano anterior. Agora, para impulsionar ainda mais o segmento, o Ministério do Turismo levou até à Feira Internacional do Turismo de Gramado (Festuris) três trilhas de longo curso regionais: Travessia Cassino-Barra do Chuí; Caminho das Araucárias; e Caminho do Corredor Ecológico da Quarta Colônia), além do Caminho dos Jesuítas.

Publicidade: 
Passeios pela Baía de Todos os Santos. Guia turístico, grupo musical animando o passeio e cortesia de frutas na saída. Saídas diárias! Entre em nosso site www.centraldeescunas.com.br e solicite sua reserva!
Também temos Locação de Escunas e Lanchas!

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, explica que o objetivo é tornar estas rotas ainda mais conhecidas. “O Ministério do Turismo tem apoiado e incentivado o ecoturismo em todo o país. Com a Festuris temos a oportunidade de divulgar trilhas que podem ser ainda mais conhecidas e se tornarem opções de destinos para quem está planejando a próxima viagem”, destacou Machado Neto.

Na última quinta-feira (04.11), o ministro do Turismo participou da abertura da 33ª edição da Feira, que traz como conceito a “Era da Transformação”. O Festuris Gramado, na Serra Gaúcha, ocorre de 4 a 7 de novembro. São esperados 10 mil participantes e a realização de 15 mil reuniões de negócios, além de 30 palestras e workshops envolvendo representantes de mais de 20 países.

Além da promoção de trilhas de longo curso da Região Sul do país, o Ministério do Turismo também abriga em seu estande no Festuris expositores de nove secretarias estaduais de Turismo (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Sergipe, Minas Gerais) e do Distrito Federal para exposição de destinos turísticos.

Saiba mais sobre cada um dos produtos turísticos apresentados no Festuris: 

  • TRAVESSIA CASSINO-BARRA DO CHUÍ – a trilha regional integra a Trilha Nacional Oiapoque x Barra do Chuí. Tem início no litoral sul do Brasil junto aos molhes da barra da Lagoa dos Patos, no balneário do Cassino, cidade de Rio Grande (RS) e termina na fronteira com o Uruguai, extremo sul do litoral brasileiro, junto aos molhes do Arroio Chuí no balneário da Barra do Chuí, cidade de Santa Vitória do Palmar (RS). Tem seu ponto culminante no Farol do Albardão, o mais isolado da costa brasileira, e muitos peregrinos buscam nesta trilha a iluminação proporcionada pelos faróis presentes na costa gaúcha. Em seus modais de travessia, constam a caminhada, bike e Rotas Peregrinas, tendo como cenário os biomas Pampa e Marinho Costeiro com praias preservadas – dos seus 220 km, 180 km são praticamente desertos.
  • CAMINHO DAS ARAUCÁRIAS – liga Canela (RS) a São Joaquim (SC), passando pelas Florestas Nacionais de Canela e São Francisco de Paula e pelos Parques Nacionais de Aparados da Serra, Serra Geral e São Joaquim, além de unidades de conservação estaduais e municipais. Compreende um percurso de aproximadamente 600 km de trilhas e estradas sinalizadas e dispõe de trechos que podem ser feitos a pé, de bicicleta ou a cavalo, possibilitando ao viajante contato com belas paisagens, comunidades tradicionais e a cultura local, tendo como cenário o bioma Mata Atlântica. Faz parte da Trilha Nacional Oiapoque x Barra do Chuí e tem como atrativos aspectos históricos da região, banho de cachoeira, experiências gastronômicas, mirantes e observação de aves e fauna.
  • CAMINHO DO CORREDOR ECOLÓGICO DA QUARTA COLÔNIA – é uma Trilha de Longo Curso localizada na região central do Rio Grande do Sul, com cerca de 100 km de extensão, que tem como base o Corredor Ecológico da Quarta Colônia – primeiro corredor ecológico reconhecido oficialmente pelo estado. Tem início em Santa Maria (RS) e termina em Agudo (RS). O caminho tem como destaque a paisagem do Rebordo do Planalto Meridional Brasileiro e a transição entre os biomas Mata Atlântica e Pampa. Marca a cultura da imigração e suas riquezas, proporcionando ao caminhante uma experiência única. Em seus modais de travessia, constam a caminhada e bike.
  • CAMINHO DOS JESUÍTAS - O Caminho dos Jesuítas sul-americano é o principal corredor turístico de toda a América do Sul e um dos mais amplos do mundo. Oferece inúmeras experiências distintas e, ao mesmo tempo, complementares. Elas estão distribuídas ao longo do itinerário que a Companhia de Jesus seguiu por cerca de 210 anos para se estabelecer no Novo Mundo, interagindo com as comunidades nativas. Uma ampla variedade de elementos religiosos, arquitetônicos, ecológicos, culturais, gastronômicos, econômicos e naturais se conjugam para formar um legado inigualável, ainda presente em cinco países: Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai.

ECOTURISMO – O Brasil é a segunda nação do mundo em atrativos naturais, de acordo com o Relatório de Competitividade do Turismo do Fórum Econômico Mundial (2019). O turismo ecológico ou o ecoturismo foi o motivo de viagem para 18,6% dos turistas internacionais, registrando o maior índice dos últimos cinco anos, de acordo com a Demanda Turística Internacional do Ministério do Turismo. Entre os turistas internos, 60% das viagens de lazer no ano de 2019 foram realizadas por viajantes em busca de cultura e turismo de natureza, segundo a PNAD, do IBGE.

REDETRILHAS - O Ministério do Turismo, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente e o ICMBio, administra o projeto RedeTrilhas. O objetivo é ampliar e diversificar a oferta turística brasileira, de modo a estimular o turismo em áreas naturais, gerar emprego e desenvolvimento para as comunidades nas quais os percursos se desenvolvem e promover as trilhas de longo curso como instrumento de conservação da biodiversidade.

Até o momento, dos 5.500 km já implementados no Brasil em trilhas de longo curso, 1.700 km já aderiram à rede: Trilha Transcarioca; Caminhos Cora Coralina; Trilha Sucupira; Caminhos da Serra do Mar; Trilha Transmantiqueira.

 

Mtur
Amanda Costa

Por: Redacao Visite o Brasil
Salvador / BA
TAGS:  ,  
VER TODAS NOTICÍAS
NOTICÍAS
Publicidade