Maioria da rede hoteleira de Maceió está impedida de contrair crédito

 04/02/2018  |  Postado por: Redação Visite o Brasil
Foto para composição da matéria
Foto para composição da matéria

Sem o cadastro, os meios de hospedagens dentre outros estabelecimentos turísticos ficam impedidos de ter acesso a linhas de créditos oficiais e ao Fundo Geral de Turismo (Fungetur), mecanismo de crédito para fomento do turismo como negócio

Levantamento divulgado na sexta-feira, 2, pelo Ministério do Turismo, revela que dos 179 meios de hospedagens existentes na capital alagoana, apenas 70 estão formalizados no Cadastur, sistema desenvolvido pelo governo federal com o objetivo promover o ordenamento, a formalização e a legalização dos prestadores de serviços turísticos no Brasil. O volume irregular representa 60,89% do total da rede hoteleira de Maceió.

O Cadastur é obrigatório desde setembro de 2008, quando foi aprovada a Lei Geral do Turismo, que estabeleceu uma política nacional para o setor. Sem o cadastro, agências de turismo, meios de hospedagens, guias turísticos, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, parques temáticos e acampamentos turísticos ficam impedidos de ter acesso a linhas de créditos oficiais e ao Fundo Geral de Turismo (Fungetur), mecanismo de crédito para fomento do turismo como negócio.

Maceió (AL) foi palco, nesta ultima quinta-feira (01), do lançamento do novo cadastro de prestadores de serviços turísticos - Cadastur - para a região Nordeste. A partir de agora, todo o cadastro será feito eletronicamente, tornando o processo mais rápido e moderno, uma vez que possui interface amigável e interligada ao banco de dados da Receita Federal. Com a medida, a expectativa do Ministério do Turismo é garantir o cadastro dos 404 meios de hospedagem registrados pelo censo da hotelaria encomendado pelo MTur no ano passado. Atualmente, apenas 300 estão no sistema.

O evento contou com a presença do ministro do Turismo, Marx Beltrão, da secretária Nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Teté Bezerra, assim como de representantes dos órgãos de turismo da região e do trade no estado. Além da formalização de meios de hospedagem, o cadastro também é obrigatório para outras seis categorias – agência de turismo, parque temático, acampamento turístico, organizadora de eventos, guia de turismo e transportadora turística.

“Esse é um importante marco para o turismo brasileiro uma vez que, com o novo Cadastur, daremos mais um passo em direção à regularização do setor em todo o país. Nossa intenção é melhorar a segurança e a qualidade dos serviços prestados aos turistas. Acredito que os próprios empresários e trabalhadores deste importante segmento da nossa economia entendem e apoiam esse trabalho”, comentou o ministro.

GazetaWeb e Mtur

Por: Redação Visite o Brasil
Salvador / BA
TAGS:  ,  
VER TODAS NOTICÍAS
NOTICÍAS
Publicidade