Chefe do turismo da Rússia conta tudo que você queria saber sobre viagem ao país

 22/04/2018  |  Postado por: Redação Visite o Brasil
Moscou - Catedral de São Basilio - Foto: Segey Ashmarin
Moscou - Catedral de São Basilio - Foto: Segey Ashmarin

Nas vésperas da Copa do Mundo 2018 que é a primeira vez em que a Rússia sedia tal tipo de evento, as alegadas acusações na imprensa estrangeira têm se intensificado. Safonov revelou como é que a Rússia se esforça para providenciar o máximo nível de conforto e segurança para os torcedores.

Será que é inseguro, caro e ousado viajar para a Rússia nos tempos turbulentos de hoje? Haverá na Copa aqueles hooligans de que a mídia britânica tem falado tanto? Por que o fluxo turístico entre a América Latina e a Rússia continua bem baixo, apesar do grande interesse bilateral?

Moscou cria rede especial de comunicação para emergências na Copa do Mundo 2018 Nos bastidores do 4.º Fórum de Economia Internacional de Yalta, Sputnik Brasil discutiu essas e muitas outras perguntas com o chefe da Agência Federal de Turismo da Rússia (Rosturizm), Oleg Safonov.

Conquistando novos patamares
Acima de tudo, deve-se ressaltar que atualmente o turismo na Rússia, tanto externo como interno, deixa de focar só nas grandes cidades, como Moscou ou São Petersburgo. Pouco a pouco, os estrangeiros e os próprios cidadãos russos vão ganhando interesse em descobrir algo além do mundialmente conhecido — tanto mais que a Rússia tem muito para propor.

Claro que na Rússia há muita praia, e não é sempre frio. Porém, o país verdadeiramente carece de regiões onde a gente poderia se deleitar no mar em qualquer mês do ano. Mas tudo isso é compensado pela variedade histórica e de culturas, sendo que o território russo é integrado por 85 regiões, cada uma com sua mescla de pessoas e mentalidades.

Não foi por acaso que em 2015 a Rússia ficou na lista de Top 10 atrações turísticas em todo o mundo e, segundo Safonov, logo poderá integrar os primeiros três.

'Sabem que em sua mensagem à Assembleia Federal, pronunciada em 1 de março, nosso presidente, Vladimir Putin, estabeleceu um patamar de US$ 100 bilhões para ser atingido na área de exportações de serviços, assinalando as áreas de prioridade, tais como educação, saúde, turismo e transportes. Acreditamos que esta meta ambiciosa estabelecida por nosso presidente é absolutamente real, e o turismo vai estar na vanguarda deste desenvolvimento', manifestou o alto funcionário, acrescentando que todo o mundo deve conhecer o quão 'segura, confortável e barata' é a Rússia para os viajantes.

Influência de sanções
Não seria um exagero dizer que hoje a Europa, e não só ela, tem mergulhado em uma 'histeria antirrussa'. Como em todo o mundo a opinião pública às vezes é formada sob pressão da retórica midiática, as pessoas podem simplesmente sentir medo de viajar a um país como a Rússia. Entretanto, para Oleg Safonov, a situação na verdade é totalmente oposta.

O interlocutor da Sputnik ressaltou que não é a primeira vez na história russa: já aconteceu após a Segunda Guerra Mundial, na época da Guerra Fria. Naqueles tempos de uma confrontação acirrada entre o bloco ocidental e a URSS junto com seus satélites, o fluxo de turistas estrangeiros era fenomenal. Pois as pessoas queriam ver com seus próprios olhos como é que era a União Soviética por dentro.

Copa e segurança 'de 100%'
Nas vésperas da Copa do Mundo 2018 (que é a primeira vez em que a Rússia sedia tal tipo de evento), as alegadas acusações na imprensa estrangeira têm se intensificado. Safonov revelou como é que a Rússia se esforça para providenciar o máximo nível de conforto e segurança para os torcedores.

'Esperamos que venham cerca de 1,5 milhão de turistas estrangeiros para a Copa, convidamos todos. Queremos dizer com toda a transparência e sinceridade que a viagem para a Copa será absolutamente segura. A Federação da Rússia será capaz de garantir a segurança, não se deve ter medo de nada. Além do mais, a Rússia é um país muito hospitaleiro, e os russos sabem dar boas-vindas aos convidados com todo o coração', assegurou.

Mas claro que simples hospitalidade e bom humor da população local não basta para viajar, especialmente para os destinos assim tão afastados. Por isso, contou Safonov, a Rússia fez de tudo para facilitar a estada de torcedores no país.

Sputniknews
https://br.sputniknews.com/russia/2018041911032769-russia-turismo-viagem-preco-estadia-moscou/ 

 

Por: Redação Visite o Brasil
Salvador / BA
TAGS:  ,  
VER TODAS NOTICÍAS
NOTICÍAS
Publicidade