História de Cutias do Araguari
Fenomeno da Pororoca - Foto: Gov do Amapa (Bruno Alves)
Fenomeno da Pororoca - Foto: Gov do Amapa (Bruno Alves)

O município de Cutias foi criado em decorrência da explosão demográfica ocorrida na sede distrital, onde se formou a consciência da necessidade da emancipação, uma vez que a população era administrada a longa distância pela prefeitura de Macapá. Cutias passou a se tornar um ponto de apoio a criadores, agricultores e extrativistas daquela região onde grande maioria construiu residências e outras instalações para o sustento de suas atividades.

A denominação de Cutias provém da existência do animal roedor de mesmo nome, pertencente à fauna local, que é apreciado pela culinária da região. Outra versão diz, quanto à origem do local, se referir a uma embarcação indígena denominada 'Cutia', que, de certa maneira, liga ao animal e ao tipo de caça, cuja espécie cutia existia em abundância. Hoje a caça está proibida pelos órgãos de fiscalização, como o IBAMA.

Antigos moradores dizem que no lugar, em outras épocas, existia grande variedade de espécies de caça, entre elas a cutia, o que, provavelmente, deu origem ao nome do município. Outra versão para a denominação do lugar é de que os primeiros moradores da localidade utilizavam como meio de transporte uma pequena embarcação, bastante ligeira, denominada cotia. O município possui vasta floresta, com madeira de lei, onde se destacam as espécies: maçaranduba, pracuúba e andiroba. Sua fauna é uma das mais ricas do Estado, especialmente pela grande variedade de animais silvestres que a compõem: paca, tatu, cutia, capivara (principalmente) e outras.

Conheça mais sobre Cutias do Araguari
Destinos Amapa
Publicidade