Rios

Rio da Serra do Divisor - Foto: Rodrigues Alves (Mapio.net)
Rio da Serra do Divisor - Foto: Rodrigues Alves (Mapio.net)

Principais Rios do Acre:

Os rios no estado do Acre têm fundamental importância no cotidiano da população, pois é a principal via de transporte, tanto de carga como de pessoas e também fornece alimentação a grande parte da população.

Rio Juruá: Rio brasileiro, um dos principais afluentes da margem direita do Amazonas, o rio Juruá (denominado Yuruá no Peru) nasce nas escarpas da cordilheira dos Andes, na vertente oriental da serra de Contamana, situada no departamento peruano de Loreto, a uma altitude de 453m, percorre aproximadamente 3.000 km e desses 1.500 são navegáveis. A navegação é praticada regularmente desde a sua foz no rio Solimões até a cidade de Cruzeiro do Sul. Nas cheias é navegável, também, de Cruzeiro do Sul à foz do rio Breu, na fronteira com o Peru, com calado de 2,0 m. Esse rio conta com um pequeno porto na cidade de Cruzeiro do Sul. O Juruá é considerado o rio mais sinuoso da bacia amazônica.

Rio Tarauacá: Afluente mais importante do rio Juruá, atingindo esse rio no estado do Amazonas. É navegável desde sua foz até a foz do rio Jordão, quase divisa com o Peru. Apresenta uma profundidade mínima de 1,20 m.

Rio Envira: Afluente do rio Tarauacá, é navegável entre a foz e a localidade do seringal Califórnia. Na época das cheias é acrescido de mais um trecho até a localidade denominada Progresso, quase na fronteira com o Peru.

Rio Purus: É um dos maiores tributários do rio Solimões. O rio Purus nasce no Peru, a cerca de 500 metros de altitude e percorre aproximadamente 3.700 km, atravessando no território brasileiro os estados do Acre e Amazonas. É navegável desde a foz no rio Solimões até a cidade de Manoel Urbano (divisa AC/AM). A profundidade mínima, no período das cheias, é de 2,10 m e, de 1,20 m, no de estiagem. Compreende 21 municípios, sendo 13 na porção acreana da bacia e 8 no estado do Amazonas. adotou-se a divisão da bacia em três trechos: o alto Purus, compreendendo a porção acreana da bacia; o médio Purus, porção sul da bacia no estado do Amazonas, onde o rio cruza os municípios de Boca do Acre, Pauini, Lábrea, Itamarati e Canutama e o baixo Purus na parte mais próxima a foz, onde o rio cruza os municípios amazonenses de Tapauá, Anori e Beruri.

Rio Iaco: É afluente do rio Purus e é navegável até o município de Sena Madureira. Apresenta profundidade média de 1,0 m, no período das secas e tem como afluentes os rios Caetés e Macauã, de grande importância no escoamento de castanha e borracha.

Rio Acre: A navegação nesse rio é a continuação daquela efetuada no rio Purus. Sua importância deve-se ao fato de atingir a cidade de Rio Branco. A profundidade mínima entre a sua foz, no rio Purus, e Rio Branco é de 2,10 m, no período das cheias e de 0,80 m, no período de águas baixas. Segundo a Secretaria Executiva do Ministério dos Transportes. O Rio Acre nasce numa altitude ao redor de 300 m. Seu alto curso, até o seringal Paraguaçu, atua como divisa entre Brasil e Peru e deste ponto até Brasiléia como divisa entre Brasil e Bolívia.

A partir daí, adentra em território brasileiro. Percorre mais de 1.190 km desde suas nascentes até a sua desembocadura,na margem direita do Purus. O trecho de Boca do Acre a Rio Branco é navegável, tem 311 km de extensão e uma profundidade mínima de 0,80 m em 90% do percurso.

 Veja também
Entre as inúmeras cachoeiras as mais conhecidas são a do Buraco Central, a do Amor, Ar-Condicionado, Formosa e cachoeira grande. Inúmeras cachoeiras, corredeiras, piscinas de água natural e quedas d’água...Saiba mais
Parque Nacional da Serra do Divisor foi criado em 1989, durante o governo Sarney, em um contexto de pressão internacional de ambientalista e defensores dos povos da floresta. Seus 843.000 hectares...Saiba mais
O Estado, mesmo apresentando um desenvolvimento cultural com criação de museus, estrutural preservando antigas construções, e apresentando uma modernização arquitetônica criando novos marcos...Saiba mais
Destinos Acre
Publicidade