Cachoeiras

Cachoeira do Ar Condicionado (Serra do Divisor) - Foto:Divulgação Icmbio
Cachoeira do Ar Condicionado (Serra do Divisor) - Foto:Divulgação Icmbio

Principais Cachoeiras do Acre:

Entre as inúmeras cachoeiras as mais conhecidas são a do Buraco Central, a do Amor, Ar-Condicionado, Formosa e cachoeira grande. Inúmeras cachoeiras, corredeiras, piscinas de água natural e quedas d’água fazem da Serra o lugar mais belo do Acre. Da cadeia montanhosa jorram mananciais de água cristalina, que aos poucos vão ficando amarelas, devido à influência dos buritizais, espécie de grande ocorrência ao longo de toda cordilheira. De um lado e outro a Serra abre passagem para o rio Môa, que passa por entre barreiras de pedra.

A Cachoeira do Buraco Central é de fácil acesso dentro da Serra. Fica na margem do rio. Ela surgiu pela ação do homem, após uma prospecção de petróleo feita pela Petrobrás em 1934. No local foi feita uma perfuração de aproximadamente 700 metros, na busca de petróleo, mas que deu origem a uma espécie de olho d’água gigante que nunca para de jorrar água. A caldeira usada para prospecção até hoje se encontra no local.

As cachoeiras do Amor e da Estátua somam para seis o número de quedas d´água até agora identificadas no Divisor e as duas foram encontradas por Miro. A cascata do Amor é praticamente uma reta de cerca de vinte metros, composta por uma piscina protegida por um anteparo de pedra que mais lembra um cânion. Desde a base do Ibama até a Cachoeira do Amor são trinta minutos de uma caminhada que passa por uma área de mata recuperada – uma capoeira de mais de 25 anos, dos tempos do primeiro morador do escritório montado pelo extinto Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, IBDF – e segue por uma pequena corredeira de água cristalina cheia de pedras.

Para se chegar à Cachoeira da Estátua a caminhada deve prosseguir no mesmo sentido por uma pequena trilha por mais alguns minutos até que se depare com uma parede de pedra, numa entrada que lembra uma caverna – e, ao mesmo tempo, a imagem de uma face humana, conforme a descrição do mateiro Miro. Dentro, dois lances de escadas de pau levam ao fascínio de uma das mais belas quedas d´água do Divisor.

As duas novas fazem parte de um complexo composto até então pelas cachoeiras Pirapora, Ar Condicionado, Buraco Central e Formosa. A Cachoeira do Buraco é uma formação artificial, resultado das escavações que a Petrobras realizou na região em busca de petróleo nos idos de 1950. O projeto não localizou o óleo, mas deixou restos de equipamentos que acabam atraindo a curiosidade dos visitantes.

Cachoeira Formosa - Foto: Jorge Natal (Tribuna do Juruá)
Cachoeira Formosa - Foto: Jorge Natal (Tribuna do Juruá)
Cachoeira do Ar Condicionado (Serra do Divisor) - Foto:Divulgação Icmbio
Cachoeira do Ar Condicionado (Serra do Divisor) - Foto:Divulgação Icmbio
 Veja também
Parque Nacional da Serra do Divisor foi criado em 1989, durante o governo Sarney, em um contexto de pressão internacional de ambientalista e defensores dos povos da floresta. Seus 843.000 hectares...Saiba mais
Os rios no estado do Acre têm fundamental importância no cotidiano da população, pois é a principal via de transporte, tanto de carga como de pessoas e também fornece alimentação a grande parte da população...Saiba mais
O Estado, mesmo apresentando um desenvolvimento cultural com criação de museus, estrutural preservando antigas construções, e apresentando uma modernização arquitetônica criando novos marcos...Saiba mais
Destinos Acre
Publicidade