Teresina - Cultura - Praças Históricas
Avenida Frei Serafim (Canteiro central) - Foto: Fernando Santos Cunha Filho - (Licença cc-by-sa-3.0)
Avenida Frei Serafim (Canteiro central) - Foto: Fernando Santos Cunha Filho - (Licença cc-by-sa-3.0)

Principais Praças Históricas de Teresina

Praça Saraiva
A Praça Saraiva é um logradouro situado na área central da cidade brasileira de Teresina, capital do estado do Piauí. Segunda maior praça da cidade, foi construída no terreno onde se localizava a Casa-Grande da Fazenda Chapada do Corisco, cujas terras foram utilizadas para a construção de Teresina, situando-se hoje em uma área densamente urbanizada. Em seu entorno são encontrados edifícios históricos centenários, como a Catedral de Nossa Senhora das Dores, de 1871, o Colégio São Francisco de Sales, construído em 1906, e a Casa do Barão de Gurguéia, atual Casa da Cultura de Teresina, de 1890. Seu nome é uma homenagem ao José Antônio Saraiva, fundador da cidade de Teresina.

Em 2010, a Praça Saraiva recebeu uma reforma. A revitalização da praça incluiu a recuperação dos gradis que cercam a praça, os passeios e calçadas a limpeza dos canteiros, as luminárias que estavam danificadas foram substituídas, os bancos de concreto que estavam danificados e também o piso de pedras portuguesas.

Praça Rio Branco
José Maria Paranhos Júnior, fidalgo da casa imperial e conselheiro do Imperador, Barão e Historiador. A praça anteriormente teve as denominações de Praça do “Comércio” e “Uruguaiana”. O Barão de Rio Branco é homenageado, ainda, com um busto de bronze, localizado na praça. É a praça mais antiga, que vinha das origens da capital, onde aconteciam as reuniões sociais e políticas, devido a localização do Bar Carvalho e Café Avenida, já extintos.

Praça classificada como jardim público, de lazer passivo recreacional, de porte médio e trânsito forte. Área de 4.410m2. Localização: Entre as Ruas Coelho Rodrigues, Areolino de Abreu, Simplício Mendes e Rui Barbosa, zona centro da cidade.

Praça Marechal Deodoro da Fonseca
Marechal Deodoro da Fonseca cursou a Escola Militar do Rio de Janeiro. Proclamador da República, tornou-se chefe do governo provisório até 25/12/1891, quando foi eleito pelo Congresso Nacional, 1º Presidente Constitucional do Brasil. A praça foi anteriormente denominada Praça da Constituição. Também conhecida como “Praça da Bandeira”. Segundo o escritor e professor Arimatéia Tito Filho, anteriormente foi criado um parque no interior da praça para a criação de aves e animais ornamentais, denominado Parque da Bandeira.

Encontram-se nesta praça os seguintes monumentos históricos: o busto de Henrique Couto e a estátua de Domingos Fonseca, que é o patrono dos violeiros. Na praça se encontra a pedra fundamental de Teresina. Classificada como jardim público, constituída de equipamentos de lazer passivo e, também, de lazer ativo, pela presença do anfiteatro lá existente. É de grande porte e trânsito forte, um misto de jardim recreacional e cultural, possui cercadura confeccionada em grades de ferro, com uma área de 30.600m2. Localização: Av. Maranhão, Ruas Coelho Rodrigues, Areolino de Abreu e Rui Barbosa, zona centro da cidade.

Praça Pedro II
Segundo imperador do Brasil, filho de D. Pedro I e da Imperatriz Leopoldina, D. Pedro II tornou-se imperador, quando o pai abdicou do trono. Foi declarado maior aos 15 anos de idade, assumindo o trono no ano seguinte. A Praça, anteriormente, foi denominada de João Pessoa, Independência e Aquidabã.

A Praça Pedro II pode ser considerada o coração de Teresina. A exemplo dos burgos medievais, com espaço urbanos das “piazzas”, a Praça Pedro II é um autêntico espaço gregário de reunião e comunhão da população, com uma área de 3.875m2. Localização: Entre as ruas 13 de maio, Paissandú e David Caldas, zona centro da cidade.

Praça Conselheiro Saraiva
José Antônio Saraiva foi escolhido pelo Imperador Dom Pedro II para governar a província do Piauí. Chegou em Oeiras, capital da província, em 05 de setembro de 1850, com 27 anos de idade. E em seu governo transferiu a capital para a Vila do Poti, que recebeu o nome de Teresina, em homenagem à Imperatriz Teresa Cristina.

Área de lazer, de caráter contemplativo. É de grande porte e trânsito moderado ocorrendo uma maior movimentação nos finais de semana, em função da maior freqüência ao templo religioso localizado na sua parte superior – a catedral de Teresina – Igreja de Nossa Senhora das Dores, com uma área de 30.110m2. Localização: Entre as Ruas Félix Pachêco, Barroso, Olavo Bilac e Rui Barbosa, zona centro da cidade.

werwre
Conheça mais sobre Teresina
Conheça Teresina
Publicidade