Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanHindiItalianJapanesePortugueseRussianSpanish

Em agenda com Bolsonaro, ministro do Turismo participa de seminário sobre etnodesenvolvimento

 20/08/2021  |  Postado por: Redacao Visite o Brasil
Cuiabá nesta quinta-feira (19). Crédito: Isac Nóbrega/PR
Cuiabá nesta quinta-feira (19). Crédito: Isac Nóbrega/PR

Caracterizado como um dos tipos de turismo cultural, o turismo étnico se constitui de atividades turísticas envolvendo a vivência e experiências autênticas e contato direto com os modos de vida e identidade de grupos étnicos. Dentre os produtos turísticos que podem ser aproveitados nas terras indígenas estão passeios de barco, contemplação da natureza, artesanato, dentre outros.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, participou nesta quinta-feira (19.08), do Seminário Regional Etnodesenvolvimento e Sustentabilidade, em Cuiabá (MT), promovido pela Fundação Nacional do Índio (Funai) em parceria com a Secretaria de Governo da Presidência da República (Segov). Durante o evento, o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, entregou máquinas e equipamentos agrícolas a comunidades indígenas do estado.

“Não tem preço participar de um evento como este. Estamos entregando maquinários para indígenas que querem trabalhar. Não existe nada melhor do que viver do suor do próprio rosto. Não há valor maior do que a liberdade. A liberdade não tem preço. Ela vale mais que a própria vida. Nossos irmãos indígenas têm o direito de produzir e temos o dever de dar essa liberdade a eles', declarou o presidente.

Em sua fala, o ministro Gilson Machado Neto destacou o potencial turístico da região e os investimentos aplicados no estado pela Pasta.

“Eu quero ressaltar que nenhum país tem o potencial para o etnoturismo indígena que o Brasil tem, assim como no Mato Grosso. O Ministério do Turismo está investindo em torno de R$ 60 milhões no estado, algo que nunca foi feito antes. Um dos mais importantes investimentos é a qualificação do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, que receberá uma comitiva da Unesco ainda este mês para estudar a viabilidade da concessão do local para aporte de recursos privados”, comentou. “Nós não vamos desistir. Agora, no governo do presidente Bolsonaro, o dinheiro dos brasileiros fica no Brasil”, concluiu o ministro.

O seminário, que teve início na última terça-feira (17.08) e segue até a próxima sexta-feira (20.08), aborda temas como agricultura, piscicultura e pecuária, além de turismo e artesanato. Assista ao seminário on-line no canal da Funai no YouTube.

O Ministério do Turismo foi convidado para participar do painel de turismo e artesanato do Seminário de Etnodesenvolvimento na última quarta-feira (18.08). Representando o MTur no encontro, a coordenadora de Turismo Social, Carolina Souza, apresentou dados do setor no Brasil, além de tendências e oportunidades do turismo no pós-pandemia e como o turismo pode ajudar no desenvolvimento de terras indígenas.

“O turismo de experiência, de natureza, de proximidade, o responsável e outros segmentos podem ser utilizados como ferramenta de desenvolvimento social e econômico. Além disso, são a tendência do turismo atualmente. O turista hoje está buscando oportunidade de vivências e autenticidade, o que favorece muito a prática em terras indígenas”, declarou.

Caracterizado como um dos tipos de turismo cultural, o turismo étnico se constitui de atividades turísticas envolvendo a vivência e experiências autênticas e contato direto com os modos de vida e identidade de grupos étnicos. Dentre os produtos turísticos que podem ser aproveitados nas terras indígenas estão passeios de barco, contemplação da natureza, artesanato, jogos e festivais de cultura, gastronomia, pesca esportiva, turismo de aventura, contação de lendas e histórias, entre outros.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, reforça que a ideia é desenvolver o turismo em terras indígenas apenas em comunidades que tenham interesse na atividade, de forma segura e responsável. “Trabalharemos em conjunto com a nossa parceira Funai sempre com o objetivo de trazer benefícios à comunidade, preservando o compromisso com a sustentabilidade e com a conservação da cultura e do meio ambiente local”, declarou.

 

Mtur
Vanessa Castro

Por: Redacao Visite o Brasil
Salvador / BA
TAGS:  ,  
VER TODAS NOTICÍAS
NOTICÍAS
Publicidade