Atividades turísticas crescem mais de 5% em maio na comparação com 2018

 03/08/2019  |  Postado por: Redação Visite o Brasil
Centro Histórico de Fortaleza-Ce
Centro Histórico de Fortaleza-Ce

No acumulado do ano, as atividades turísticas cresceram 3,2% frente a igual período de 2018, impactadas, sobretudo, pelos ramos de hotéis, locação de automóveis e de serviços de catering, bufê e outros de comida preparada. Por outro lado, o principal impacto negativo veio do segmento de transporte aéreo de passageiros (3,5%). 

Dados da mais recente Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE reforçam a contribuição do turismo ao desenvolvimento econômico nacional. Segundo o estudo, o índice que mede o volume de atividades do setor apresentou uma expansão de 5,1% em maio na comparação com o mesmo mês de 2018, impulsionado principalmente pelo aumento de receita das empresas de locação de automóveis e de hotéis. O resultado de maio também representa uma alta de 1,6% em relação a abril, quando o percentual havia recuado 1,3%. (CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A PESQUISA COMPLETA)

Regionalmente, 11 das 12 Unidades da Federação (UFs) onde os números são apurados acompanharam o movimento de alta em maio. Destaque para Ceará (7,5%), Bahia (5,1%), Minas Gerais (3,3%) Rio de Janeiro (2,1%) e São Paulo (2,1%), sendo que apenas o Paraná registrou baixa (-1,2%). O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, atribui os resultados ao empenho do governo federal por melhorias no setor. “O governo Bolsonaro tem dado ao turismo a sua devida importância. Prova disso são os avanços que conquistamos com medidas como a isenção de vistos a países estratégicos e a abertura de empresas aéreas ao capital estrangeiro. Os números estão aí para mostrar que estamos no caminho certo. Esta é a Hora do Turismo!”, exalta.

No acumulado do ano, as atividades turísticas cresceram 3,2% frente a igual período de 2018, impactadas, sobretudo, pelos ramos de hotéis, locação de automóveis e de serviços de catering, bufê e outros de comida preparada. Por outro lado, o principal impacto negativo veio do segmento de transporte aéreo de passageiros (3,5%). Sete das 12 UFs pesquisadas também apresentaram taxas positivas, especialmente Ceará (9,9%) e São Paulo (8,6%), enquanto Distrito Federal (-6,2%) e Santa Catarina (-5,3%) foram responsáveis pelos principais percentuais de baixa.

Quanto ao volume geral de serviços no país, houve avanço de 4,8% em maio na comparação com o mesmo período do ano passado - taxa mais elevada desde fevereiro de 2014 (7,0%). Já o número consolidado dos últimos 12 meses teve o melhor resultado desde janeiro de 2015 (1,8%), ao passar de 0,4%, em abril, para 1,1%, no mês seguinte.

 

Mtur
André Martins

Por: Redação Visite o Brasil
Salvador / BA
TAGS:  ,  
VER TODAS NOTICÍAS
NOTICÍAS
Publicidade