História de Paulista - Maria Farinha
Entardecer na Praia de Maria Farinha - Foto: Rogerio Monteiro
Entardecer na Praia de Maria Farinha - Foto: Rogerio Monteiro

Em 1540, segundo dados oficiais, portuguêses, franceses e holandeses, decobriram Maria Farinha e Nova Cruz, a simples constatação desse fato mostra que a partir de então a região passa a ser habitada. As primeiras notícias concretas a respeito de Maria Farinha nos advém de dezembro de 1594, numa carta de uma certa senhora que se chamava Catharina da Motta, do qual faz menção ao local.

Outros documentos oficiais dão conta que em 1573, já existia um engenho de fabricar açúcar nas proximidades da atualmente conhecida Vila de Nova Cruz, limitando o município do Paulista com o município de Igarassu. Maria Farinha e Nova Cruz se encontram separadas pelo rio Timbó, que tem uma extensão de aproximadamente 15 km com largura superior a 200m.

O nome Maria Farinha é uma homenagem a benfeitora do Colégio de Olinda, Dona Maria Farinha, que em outubro de 1600, juntamente com o seu marido, Sr. Antonio Jorge, doaram aos jesuítas as terras onde hoje se localiza o Engenho Monjope, um dos mais produtivos na época em que a economia era baseada na cultura da cana de açúcar.

Conheça mais sobre Paulista - Maria Farinha
Destinos Pernambuco
Publicidade